NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 21 de Abril de 2021
AMBIENTE
Quinta-feira, 18 de Março de 2021, 10h:00

EXTRAÇÃO BLOQUEADA

Ibama paralisa autorização de retirada de madeira em MT e no PA

A partir de segunda (22), nenhum tronco ou chapa de madeira de origem nativa será vendido para outros estados

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Ibama
Os dois estados são os únicos que ainda não aderiam ao Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais

O Ibama decidiu paralisar a emissão de documentos que liberam a circulação de madeira retirada de florestas do Pará e de Mato Grosso, que hoje são os maiores produtores do País.

Por meio de nota, o órgão ambiental informou que, a partir de segunda-feira (22), o sistema de emissão do Documento de Origem Florestal (DOF), que é necessário para que a madeira possa circular entre os estados, será bloqueado para receber material com origem em Mato Grosso e Pará.

O DOF é o documento federal que permite a circulação de madeira pelo País.

Na prática, nenhum tronco ou chapa de madeira de origem nativa poderá ser comercializado para outros estados, mas só internamente, no Pará e em Mato Grosso.

Os dois estados são os únicos que ainda não aderiam ao Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaor), e insistem em operar com um programa local, integrado ao sistema federal.

O Sinaflor tornou-se obrigatório em maio de 2018.

"Importante esclarecer que, ao longo dos últimos dois anos e dez meses, o Ibama tem buscado solucionar, junto às secretarias de Meio Ambiente, as etapas necessárias à devida integração de seus sistemas estaduais ao Sinaflor, mas, até o presente momento, essa integração no PA eem MT não apresentou o resultado necessário para o cumprimento da exigência legal", informou o Ibama, em nota.

O órgão declarou ainda que tem buscado uma solução com as secretarias estaduais de Meio Ambiente para tentar resolver o impasse.

Leia mais sobre o assunto:

Exploração de madeira cresce e atinge 457 mil ha de floresta em MT


2 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

MANOEL CUNHA FILHO  20-03-2021 20:29:18
ESSA DECISAO DO IBAMA ESTA NA CONTRAMAO DA REALIDADE. NO ANO PASSADO, OS INCENDIOS DESTRUIRAM 30% DAS FLORESTAS E PANTANAIS DE MATO GROSSO. EM CONSEQUENCIA , HA MUITA MADEIRA QUEIMADA E MORTA QUE NAO MAIS SE REGERA. ESSAS ARVORES PODERIAM SER APROVEITADAS E COMERCIALIZADAS, GERANDO RENDA PARA OS RURALISTAS. A PERMANENCIA DAS ARVORES MORTAS NA MATA, VAI ALIMENTAR NOVOS E CATASTROFICOS INCENDIOS., QUANTO CHEGAR A ESTIAGEM. DE ACORDO COM O CODIGO FLORESTAL, O PROPRIETARIO RURAL, SO PODE UTILIZAR 20 METROS CUBICOS DE MADEIRA. VERDADEIRA ABERRACAO.

Responder

0
0
Jair M. Batisti  18-03-2021 10:21:43
O Brasil inteiro opera na regra geral, mas "curiosamente" o MT e o PA possuem um sistema paralelo de controle de produtos florestais, manipulável e esdrúxulo e a Sema não fez questão de compatibilizá-lo com o DOF; por que será? Com que interesse?

Responder

1
0



ENQUETE
Você aprova a descentralização da vacinação contra a Covid?
Sim. Já passou da hora
Não. Era melhor só no Centro de Eventos
Ainda está a desejar
O certo é utilizar todos os postos de Saúde
PARCIAL