NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
AMBIENTE
Sexta-feira, 04 de Setembro de 2020, 08h:04

FOGO INVISÍVEL

Queimadas no Pantanal de MT também atingem vegetação do subsolo

Plantas que ficam em pântanos na temporada de chuvas secam e viram combustível para propagação do fogo

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Corpo de Bombeiros
Assim como na Amazônia, o fogo é utilizado por fazendeiros e agricultores no Pantanal

O Pantanal está em chamas, mas o fogo, às vezes, é invisível.

A vegetação que fica sob pântanos durante a temporada de chuvas se torna seca, à medida que lagos e lagoas evaporam, deixando depósitos inflamáveis no subsolo, que continuam a queimar muito tempo após as chamas visíveis terem sido apagadas.

Bombeiros estão lutando, simultaneamente, contra incêndios na Floresta Amazônica e no Cerrado, mas o fogo é um desafio particular no Pantanal.

A única forma de combater as chamas subterrâneas é cavar uma trincheira ao redor delas, segundo o tenente dos bombeiros Isaac Wihby.

"Mas, como fazer isso se você tem uma linha de fogo de 20 quilômetros? Não é viável", diz ele.

Os incêndios no Pantanal, em agosto, são os piores em 15 anos.

As chamas ameaçam a biodiversidade da região, que inclui antas, onças, capivaras e a maior densidade de onças-pintadas do mundo.

À medida que os incêndios se aproximaram das equipes de emergência no Pantanal, nesta semana, agentes usaram tratores para cortar árvores e arbustos ressecados, deixando um rastro de terra marrom para privar as chamas de combustível e evitar a disseminação.

Mas, os ventos fortes podem fazer com que as chamas passem por cima deles, ou o fogo subterrâneo passa por baixo.

"Às vezes, ele passa por baixo dos aceiros e pega os bombeiros de surpresa", disse o tenente-coronel Jean Oliveira, que está liderando os esforços.

"Às vezes, você controla o fogo, mas ele não está morto realmente, só dormindo", acrescenta.

Centenas de bombeiros, agentes florestais e militares têm trabalhado 24 horas por dia há semanas, tentando apagar as chamas que destruíram centenas de quilômetros quadrados de Pantanal.

Até agora, o Pantanal registrou 4.677 focos de calor em agosto, na maior sequência de incêndios desde agosto de 2005, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

As chuvas trouxeram alívio temporário à região Sul do Pantanal na semana passada, mas os incêndios voltaram a aumentar nesta semana.

No mês que vêm, pode ser ainda pior.

É nosso pior ano do fogo aqui. Nunca ficou seco desse jeito", disse Edmilson Rodrigo da Silva, bombeiro de Mato Grosso.

Leia mais sobre o assunto:

Em 2020, fogo em MT atinge área cinco vezes maior do que Cuiabá


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL