NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
ARTIGOS
Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016, 19h:25

KAMILA ARRUDA

A moda da delação premiada

Em Mato Grosso, o ano de 2016 foi marcado pela grave crise econômica e por operações policiais anticorrupção. A questão financeira atingiu a população de maneira geral e de diferentes formas. Os servidores públicos foram surpreendidos com o “atraso” de seus salários; os comerciantes tiveram uma queda representativa nas vendas, o que fez com que muitos reduzissem o seu quadro de funcionários, aumentando assim o índice de desemprego; enfim... Todos sentiram a crise de alguma forma, em especial o Governo do Estado que aumentou o seu desgaste diante das medidas que foi obrigado a adotar visando amenizar esta situação. Paralelo a isso, o Ministério Público intensificou o seu trabalho e deflagrou uma série de operações no decorrer deste ano, desbaratando assim diversas organizações criminosas e levando ao conhecimento do povo escândalos milionários de desvio de dinheiro público. Estas operações levaram para a cadeia figuras públicas e do alto escalão da sociedade. Algumas delas, entretanto, já se encontram em liberdade, pois concordaram em colaborar com a Justiça. Isso se dá através da famosa delação premiada, que consiste no oferecimento de prêmios ao delator em troca de informações que seriam muito difíceis de serem obtidas. Entre os benefícios oferecidos está à redução ou substituição de pena e, até mesmo, o perdão judicial. Para tanto, o delator deve indicar os demais participantes da organização criminosa e os ilícitos penais por eles praticados. Acontece que, a provável seleção de informações pelos delatores é uma variável inquestionável e, aí como ficam as coisas, pois fica difícil aos acusados, juntar os cacos e provar que focinho de porco não é tomada. Para muitos leigos, iguais a mim, o que mais espanta é a forma usual desta prática. Isso me dá a impressão de certa banalização. Acredito sim que se trata de um instituto válido que tem auxiliado, e muito, nas investigações e na descoberta de novos crimes. No entanto, ela deve ser tratada com certo cuidado. KAMILA ARRUDA é repórter

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL