NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
ARTIGOS
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2019, 17h:01

LEITOR

Pacote para enfrentar a crise financeira

Tem que ser muito trouxa para não chamar de burro o servidor que votou no cara apoiado por um ex governador que a única coisa que deu aos servidores foi uma banana. MM levou a cambada para o curral, e juntamente com uma deputada enganando os trouxas, vão meter o ferro na turma. Ainda vai sair lágrima dos zóio. MARIA ALICE CORREA, Cuiabá/MT *** Querem usurpar o agronegócio que já está saturado. Lembrando que os próximos anos são de seca brava. Estado tem que contar com receita corrente e não extraordinária. Se gasta muito, tem que cortar na carne, não inventa com outra receita que nem sempre funciona. PAULO TADEU SAMPAIO, aposentado, Cuiabá/MT Médicos do Samu anunciam demissão em massa Depois reclamam que médicos não tem responsabilidade, amor ao próximo. O que falta é dar condições de trabalho e valor a quem presta com valor a profissão. LUIZ CARLOS ARRUDA, Cuiabá/MT drlca@terra.com.br Os generais do Bolsonaro Iniciando pelo final do artigo, não se "bate continência", expressão cunhada para defenestrar a atitude respeitosa que os militares expressam entre si a reverência que lhes é afeta nos seus pilares básicos: hierarquia e disciplina. De forma que, "presta-se continência", como demonstração de boa educação militar, bem como de profunda consideração pela própria condição militar daquele que presta o ato, crendo que é em si que os valores militares são perpetuados a cada continência realizada. Quanto ao núcleo duro militar formado pelo futuro presidente é uma demonstração clara de que a crise política ainda não foi debelada, sendo necessário, tal qual se aplica antibióticos a um corpo doente, buscar sanar as doenças do corpo social brasileiro, contaminado por muito mais que treze anos de governos petistas, para que possa se ter garantia de que as próximas gerações tenham como ponto inicial ou marco zero o combate ao radicalismo esquerdista, este sim capaz de desencadear uma revolução radical, mesmo que a toque de caixa saibam que eles mesmo irão eliminar os radicais úteis no caso de ser declarada a vitória. FLÁVIO BENEDITO DE SOUZA, Funcionário Público, Cuiabá/MT flaviosouzab@hotmail.com Joaquim Murtinho Joaquim Murtinho, bem retratado pelo articulista, restaurou as finanças do Brasil num período conturbado. É uma das glórias de Mato Grosso e do Brasil, hoje tão carente de figuras como ele. MANOEL SATURNINO CUNHA FILHO, produtor rural – historiador, Cuiabá/MT manoelcunhafilho@hotmail.com Para fugir da tabela do frete grandes empresas planejam ter frota Os americanos, russos e outros há mais de 300 anos, foram atropelando tudo que tinham pela frente, montanhas, índios, árvores etc... para implantarem a ferrovia. No Brasil, perdemos muito tempo e dinheiro com licenças, estudos, secretarias, ministérios, onges, para a aprovação de projetos. E, no final, são mal feitos, mal executados, com uma fiscalização quase sempre desqualificada, irresponsável e corrupta. Como consequência, estamos com estradas mal sinalizadas, esburacadas, e com pedágios e mortes em abundância. Estamos bem próximo de eleições, até agora a nível estadual só brigas e ataques. Para nós, o que importa, são propostas, e suas realizações, sabemos, e já estamos acostumados com o não cumprimento de quase nenhuma delas, mas, como diz o poeta: “sonhar não custa nada”. Quais dos proponentes estão comprometidos com o avanço da ferrovia até Cuiabá? Pelo menos. Outro dia, deparamos com propostas de malha ferroviária contemplando o nortão, o que não somos contra, mas, como fica a baixada cuiabana e médio norte?. Não seria mais lógico interligar todo sistema como hoje é o elétrico? Na década de 90 no governo Jaime Campos, depois de décadas de luta justa dos desbravadores, isso se tornou realidade, com a energia elétrica chegando em Sinop. De 1990 até hoje, se passaram 24 anos. A partir deste marco, a região teve um crescimento meteórico. Outras LT’S, surgiram neste período para suprir a grande demanda. Até quando vamos ficar reféns de estradas? Portanto, seria injusto e até uma deslealdade de empresários e políticos oportunistas, abandonarem esta causa. Quero sugerir a imprensa em geral que façam este questionamento aos candidatos a presidente, governador, senador e deputados federais sobre este assunto. Aquele que não for claro e comprometido, deve ser descartado pelo eleitor. MARIO MARCIO DA COSTA E SILVA, eng.civil, Cuiabá/MT mariomarcio1959@bol.com.br Paixão pelo anonimato Marinaldo Custódio, como sempre, além da elegância textual; a profundidade filosófica com as necessárias simplicidade e clareza. Parabéns. SÉRGIO CINTRA, Professor, Cuiabá/MT sergiocintraprof@gmail.com Prefeito disse que terá relação republicana com Mendes A última vez que foi anunciada relações republicanas entre poderes o VLT rasgou o bom senso e os bolsos dos ternos ficaram lotados. FLÁVIO BENEDITO DE SOUZA, Funcionário Público, Cuiabá/MT flaviosouzab@hotmail.com

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL