NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
ARTIGOS
Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2019, 16h:52

WILSON CARLOS FUÁH

Saber usar os nossos momentos

Tudo que está a nossa volta, todo o ambiente e todas as vozes a favor e contra o nosso querer, exerce influências incontroláveis sobre os nossos atos. A vida nos foi oferecida gratuitamente, por isso temos que aproveitar cada segundo, preenchendo cada vazio com atos edificantes na forma de aprendizado e com muito entusiasmo apaixonadamente oferecidos pelas emoções que os relacionamentos nos edificam. Temos que estar preparados para receber os benefícios da humildade, exercendo o sentimento mais edificante da vida que é perdoar sempre as pessoas, porque sem que percebamos, existe em nossas vidas, pessoas transformadoras dedicando parte dos seus momentos nos auxiliando como se fossem os nossos anjos da guarda, e no exercício da sua bondade infinita e podem até ferir a nossa sensibilidade com pequenos atos aparentemente desconexos, pois às vezes por querer nos ajudar além do necessário, termina nos anulando, e dessa forma, produzirá desentendimentos desnecessários. Durante a nossa caminhada vamos praticando atos inconscientes e atropelando pessoas, perdendo amizades, mas ao fim de cada etapa temos que perdoar a todos, mas nunca devemos nos esquecer de perdoar a nós também expulsando qualquer magoa mal resolvida, porque senão ficará um sentimento de infelicidade doendo em algumas partes do nosso coração. Quando estamos verdadeiramente ocupados e envolvidos na arte de viver, não temos tempo para ouvir as inverdades, e nem mesmos, nos preocupar com as invejas não declaradas sobre o nosso sucesso, pois se você der ouvido para as coisas pequenas, não terá tempo para ouvir a voz do seu anjo da guarda, ficará sem sintonia para ouvir a voz do seu coração, e por tudo isso, a sua fé ficará fraca para ouvir a voz de Deus. Temos que ser vigilantes dos nossos atos, para não magoar os nossos amigos e sempre que possível ajudar aqueles que acreditaram em nós por uma eternidade. A amizade é uma via de mão dupla, e tudo que recebemos em forma de bondade, deveríamos devolvê-las com outra bondade, e nessa ida e vinda proporcionada por atos de amor ao próximo, é que fatalmente aumentará o sentimento verdadeiro de um relacionamento duradouro, pois fazer amizade proporciona felicidade. * WILSON CARLOS FUÁH, economista – é especialista em recursos humanos e relações sociais e políticas wilsonfua@gmail.com

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL