NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
ARTIGOS
Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016, 20h:08

LEITOR

Taxistas temem Uber em Cuiabá

Que seja bem-vindo o Uber. A corrida em Cuiabá é uma das mais caras do país. É um absurdo o valor cobrado da corrida entre Cuiabá e VG só por que cruza a ponte. Como se na ponte pegasse pedágio. MOISES MEL, engenheiro, Cuiabá/MT moisesmel@hotmail.com Ministra rebate Renan e exige respeito A manifestação da presidente do STF veio em boa hora. Lamentamos que tenha chegado a esse estágio de desentendimento entre os poderes da República. Fica explícito que o desrespeito entre os poderes tem origem no aparelhamento do STF com ações pouco recomendáveis de ministros comprometidos com grupos criminosos. A ministra Cármen Lúcia deve urgente pedir o afastamento de Toffoli, Lewandowski e outros que estejam denigrindo a imagem do Judiciario. O preenchimento desses cargos deve ser através de seleção pública entre os magistrados concursados. O povo brasileiro exige que o senador Renan seja afastado do cargo de presidente do Senado, para ser processado pela Lava Jato, em virtude de acusação de recebimento de propinas. ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT ochove@terra.com.br Irmã de “terrorista” acusa poder público Por mais errado que seja esse detento, é dever do Estado garantir a sua integridade física. MARIO ALBERTO BENEDTTO, professor, Cuiabá/MT marioalbertobenedetto@gmail.com O fim do “pancadão” E assim vamos lentamente, muito lentamente, reagindo ao grotesco, como é o caso dos ignorantes que se sentem no direito de impor o ruído absurdo dos seus lixos musicais em seus carros. Além dos "pancadões", já passou da hora de tomar uma atitude contra a violência dos alarmes de casas e comércios, ao menos na região do bairro Goiabeira, que disparam a qualquer hora do dia e da noite, como se seus proprietários fossem donos da cidade e não devessem respeito a ninguém. É uma violência contra as pessoas e os animais! Todos sofrem, por vezes suportando durante horas a tortura do ruído repetitivo! Educação, por favor! MARIA FÁTIMA R. MACHADO, professora, Cuiabá/MT fatimac@terra.com.br Litro mais barato está em Mato Grosso Esse preço só está nesse patamar graças ao Ministério Público e ao Judiciário do Estado que impuseram limite de preços aos postos. A eles, meus cumprimentos como cidadão. Elielson Justino, autônomo, Cuiabá/MT elelsonjustino@uol.com.br Deficientes auditivos podem fazer carteira de habilitação Há um porém: as autoescolas estão preparadas com intérpretes e tradutores de Libras para capacitar estes alunos para as provas? THAÍS CAROLINE, Curitiba/PR thaissantos200@hotmail.com Estado não banca passagens de pacientes Pois é, a situação é tão verdadeira que até hoje, de forma irresponsável, eles nos abandonaram em SP. Estou com meu filho transplantado renal em SP sem ter como voltar. E o pior de tudo: a partir de amanhã, não temos mais onde dormir. ADRIANA MEDEIROS, secretária, Cuiabá/MT drica.libertou@gmail.com Dom Bosco e Mixto hoje na Arena Parabéns ao Diário por informar ao leitor cuiabano sobre o jogo de hoje do Dom Bosco, o que o G1 Mato Grosso (leia-se TV Centro América) ignorou. Essa TV de Campo Grande já devia ter sido defenestrada daqui de Cuiabá faz tempo. Como dombosquino e cuiabano, gostaria de repudiar a TV Centro América. JONAS CALDAS, Cuiabá/MT jncaldas@hotmail.com Governo não quer acordo no VLT Este governo, cada vez mais, vem mostrando sua incompetência. O cara já esta quase dois anos no poder e até agora não fez nada. Diga-me uma obra do governador Pedro Taques: prender Silval Barbosa?! O povo quer obra. JORGE BRAS FILHO, Cuiabá/MT rijorge.bf@hotmail.com Governo alimenta processo inflacionário Os gastos do governo federal ajudam a impulsionar a inflação e querer fixar um teto para gasto público condicionando sua expansão aos limites inflacionários dos últimos 12 meses é de uma estupidez sem limites. O governo federal cria um indexador de suas despesas com base na inflação passada e depois fala em combater a inflação, com arrocho no contribuinte. O que o brasileiro precisa urgentemente é aprender a viver e trabalhar sem a indexação, que deveria ter acabado com a estabilidade da economia promovida pelo Plano Real. Se a inflação ensaiou um retorno perigoso é alicerçada pela indexação de tudo que vemos pelo frente: Trabalhadores pedindo reposição salarial com base na inflação; empresários justificando aumento de preços por causa da inflação; os poderes constituídos querendo que os repasses sejam corrigidos pela inflação do período, etc. Vejamos por exemplo o problema da data-base, um instrumento criado no passado distante e que deveria ter sido suprimido com a política de estabilização da economia. Isso era necessário para assegurar uma reposição salarial nos tempos de hiperinflação, mas como é um instrumento legal os sindicatos pelegos usam como argumento para fingir que são defensores da cada categoria profissional. Vejam por exemplo o que aconteceu aqui em Mato Grosso com a tal da RGA, o tamanho do imbróglio criado pelo fórum sindical por causa de um instrumento que exige a reposição salarial, que alimenta a inflação, que faz subirem os preços e corrói a renda, etc. Ou seja, um círculo vicioso e altamente pernicioso. JOSÉ RIBEIRO DA SILVA, consultor e gestor de Treinamento, Cuiabá/MT itde1@uol.com.br

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL