NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
BRASIL
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019, 18h:01

BOLSONARO

Brasil será seguro para investimentos

'Espero que governo da Venezuela mude rapidamente', diz Bolsonaro em Davos. Brasil quer ampliar comércio 'com todos os países, exceto alguns', diz ministro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ao chegar em Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, que o governo está tomando medidas para tornar o Brasil seguro e atraente para investimentos "sem viés ideológico", em especial no setor de agronegócios. Disse ainda que a agenda econômica durante o evento, como discussões a respeito das privatizações que o governo quer fazer, se concentrará no ministro da Economia, Paulo Guedes. "O Brasil está tomando medidas para que o mundo restabeleça a confiança em nós, que os negócios voltem a florescer sem viés ideológico, para que possa ser seguro para investimentos, principalmente de agronegócios", declarou em entrevista à Globonews e à NBR. "Estamos aqui para mostrar que o Brasil mudou". Ele declarou ainda que o seu discurso será curto. "Será um discurso curto, objetivo e claro", disse. VENEZUELA Questionado sobre a situação da Venezuela, Bolsonaro disse que o país "está com problema não é de hoje". "Esperamos que o governo da Venezuela mude". O presidente Jair Bolsonaro disse a jornalistas, na chegada a Davos, no fim da tarde de ontem, que veio ao Fórum Econômico Mundial na Suíça para "mostrar, via nossos ministros em especial, que o Brasil mudou" e que o país está pronto para que "negócios voltem a florescer" e para "restabelecer a confiança do mundo em nós". Sobre os desdobramentos da crise política na Venezuela, o presidente afirmou esperar que o "governo [do ditador Nicolás Maduro] mude rapidamente". Bolsonaro afirmou que não vai detalhar o plano do governo para a reforma da Previdência durante sua participação no encontro. Ele discursa em plenária na tarde de hoje. Apesar de ter 45 minutos reservados para si, Bolsonaro disse que será "curto, objetivo, claro". Depois de sua fala preparada, ele responderá a perguntas do fundador do fórum, Klaus Schwab. Em nota divulgada na última quinta-feira, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro sinalizou positivamente para a possibilidade de reconhecer o deputado opositor Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional, como presidente legítimo da Venezuela caso o Legislativo assim o declare. MINISTRO Um dos ministros que integram a comitiva do presidente Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, em Davos, disse eue o governo vai aproveitar o evento para mostrar que o Brasil deseja ampliar o comércio com todos os países, exceto alguns, na expressão dessa fonte. Em conversa com a imprensa, ele afirmou também que a pauta climática será contemplada no discurso que Bolsonaro fará na tarde de hoje no palco principal do evento, mas sem muito aprofundamento. INJUSTIÇA Para o ministro, o Brasil é vítima de uma injustiça no debate sobre medidas de preservação ambiental, servindo como bode expiatório de políticos que se escondem por trás de organizações não governamentais para criticar, enquanto eles próprios plantam uva até na linha do trem, novamente nas palavras dele.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL