NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
CIDADES
Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016, 20h:54

OBRAS PÚBLICAS

Aeroporto não decola

Obra de reforma do Aeroporto Marechal Rondon paralisa novamente e Governo do Estado suspende contrato

Aline Almeida
Da Reportagem
Mais uma obra que deveria ficar pronta para a Copa do Mundo de 2014 foi paralisada. Uma semana após ser novamente considerado o pior aeroporto do país – segundo pesquisa do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil – a situação do Aeroporto Marechal Rondon deve continuar a mesma, principalmente em relação à estrutura. A suposta inércia do Consórcio Marechal, responsável pelas obras de adequação do local, fez com que a Secretaria de Estado de Cidades suspendesse o contrato. A suspensão já havia sido cogitada em agosto, pelo secretário de Cidades Eduardo Chiletto, após um levantamento sobre a situação das obras. Na ocasião, o secretário falou da lentidão da obra e confirmou a notificação à empresa, sobre a intenção de rescisão contratual. No Diário Oficial do Estado que circulou ontem, o secretário publicou uma portaria confirmando a suspensão do contrato n° 065/2012/Secopa/Secid. Chiletto frisou que a decisão foi baseada considerando a proximidade do término do contrato e que o mesmo não foi totalmente entregue pelo Consórcio. Outro motivo apontado na portaria é “a lentidão na execução do contrato e a necessidade de se demonstrar capacidade e a possibilidade de conclusão da obra por iniciativa do executado”, destaca. Uma reunião chegou a ocorrer entre a Secid e a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), no dia 25. Na ocasião, a Infraero foi favorável à suspensão. Mas a Secid confirmou que a suspensão não impede que o Consórcio realize as correções dos serviços já realizados, devendo se responsabilizar pela guarda dos materiais e do canteiro de obras e pela segurança e integridade física dos usuários do aeroporto Marechal Rondon. “Resolve determinar ao Consórcio Marechal Rondon a suspensão da execução do objeto do contrato Nº 065/2012/SECOPA/ SECID pelo prazo determinado de 70 dias”, destacou portaria. Segundo a Secretaria de Estado de Cidades, a reforma do Aeroporto Marechal Rondon integra o Termo de Ajustamento de Gestão (TAG), homologado em fevereiro deste ano pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A previsão de finalização da obra no TAG era para o dia 20 de outubro de 2016. Em abril deste ano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado das Cidades (Secid) inaugurou o setor de desembarque internacional do terminal. “Após um período de avanços nas obras, o consórcio responsável pela reforma passou a apresentar baixa produtividade e não cumprir com o cronograma de serviços estabelecidos no TAG. Por este motivo foram notificados e chamados para negociações”, explica a Secid. O consórcio responsável pelo contrato é o Marechal Rondon, formado pelas empresas Engeglobal, Farol Empreendimentos e Multimetal Engenharia. A obra está orçada em R$ 83,9 milhões e foram iniciadas em dezembro de 2012 e chegaram a ficar paradas por 10 meses, ainda na gestão passada, e foram retomadas em outubro de 2015. A ordem de retomada dos serviços foi emitida em outubro do ano passado. Foram executados até o momento 75,30% do total contratado, conforme relatórios da Secid. Já foram pagos R$ 64,9 milhões pelos serviços realizados. Chiletto mostrou também a preocupação com os recursos para tocar a obra. “Como é um recurso federal bancando a obra, ele termina neste ano. Se a obra passar para o ano que vem, teremos que tentar recursos com a bancada federal”, disse.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL