NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
CIDADES
Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 19h:45

SISTEMA PRISINAL

CCC tem dois agentes para 30 presos

Ontem os visitantes não conseguiram falar com os detidos no local porque o atendimento foi suspenso

Aline Almeida
Da Reportagem
Advogados e familiares que se dirigiram ontem (03) ao Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) foram pegos de surpresa. Os visitantes não conseguiram falar com os detidos no local porque o atendimento foi suspenso. Na entrada do local um cartaz dizia que o atendimento foi suspenso devido à falta de efetivo, ou seja, de servidores. No Centro de Custódia de Cuiabá estão cumprindo medidas presos ilustres como o ex-governador Silval Barbosa e o ex-vereador João Emanuel, além de ex-secretários de Estado. No aviso não consta quando os atendimentos serão retomados. A representante da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas de Mato Grosso (Abracrim/MT), advogada Michelle Marie, disse que o impedimento de visita afronta os direitos não só dos presos, como também dos advogados. Isso porque os mesmos ficam impedidos de consultar seus defensores. Ela deve tomar as medidas necessárias para garantir o atendimento. O presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso, Jaó Batista Pereira de Souza, disse que provavelmente a situação deve continuar ocorrendo. Isso porque o local, que tem mais de 30 presos, conta com efetivo de seis agentes por plantão. Mas ele explica que tem agente de licença médica e de licença compensatória – além de um agente fazendo a escolta do preso internado Chico Lima, procurador aposentado do Estado, que passou mal e foi levado ao hospital para ser medicado. E ainda um agente acompanhando o ex-delegado Arnaldo Agostinho Sottani, preso por tráfico de drogas, que foi baleado. Sottani está no Pronto-Socorro de Cuiabá. “Só ficaram dois agentes. É impossível prestar atendimento nesta situação. Essa situação só vai melhorar mesmo se o governo realizar o concurso público ou pagar jornada voluntária”, disse Batista. O presidente do sindicato ressalta que o Governo tinha comprometido de abrir em dezembro do ano passado o concurso, o que não ocorreu. Um novo cronograma foi apresentado para o mês de junho, mas também sem sucesso. Agora o compromisso é que na segunda quinzena deste mês o edital seja lançado. “O que parece é que o Governo vem trabalhando em círculo para ganhar tempo”, afirma João Batista. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos foi procurada, mas, até o fechamento desta edição, não se manifestou. GREVE - No dia 14, os servidores penitenciários devem se reunir em assembleia geral para avaliar as ações referentes ao concurso e demais pautas. Batista diz que há 100% de certeza que os trabalhadores vão deflagrar greve, pois é isso que eles apontam como medida de reação para o Estado trabalhar. Só será avaliada a forma que a greve será deflagrada.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL