NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
CIDADES
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2019, 16h:35

SAÚDE

Cuiabá ganha 10 leitos de UTI adulta com espaço exclusivo para acompanhantes

Referência em atendimento materno infantil, a Femina Hospital Infantil e Maternidade inaugurou neste sábado (12) uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos, pensando em agregar valor ao atendimento. Com 10 leitos, o novo espaço tem como eixos centrais a segurança dos pacientes e a qualidade dos serviços prestados. Além de contar com tecnologia de última geração, a nova UTI conta com dois dos seus leitos para isolamento, usado para casos mais complexos. Para a diretora técnica da Femina, Fernanda Pigatto, todos os detalhes da UTI, que recebeu o nome de Hussein Kamal Fares, foram pensados exclusivamente na segurança dos pacientes. "A qualidade no atendimento vem em primeiro lugar. Com a UTI adulta vamos agregar valor ao serviço prestado nestes 40 anos de Femina. Queremos garantir que todos os pacientes tenham aqui o que há de melhor nos grandes hospitais do país. Assim vamos nos tornar referência também nesta área", disse Fernanda. Coordenador da UTI, o médico Abdon Karhawi destaca que diversos paradigmas que envolvem este tipo de atendimento foram quebrados no novo espaço. "Um deles é o fato de que todos os leitos são separados, o que nos possibilitou permitir que cada paciente tenha um acompanhante 24 horas por dia, algo que só é feito em grandes hospitais do país", explica o profissional. O segundo acompanhante permanece com horários de entrada e saída determinados. Outro ponto de destaque é o número de enfermeiros que estarão à disposição dos pacientes. Enquanto o recomendado é de um profissional para cada oito pessoas internadas e a grande maioria dos hospitais trabalha na proporção de 1/10, na Femina a relação será de um enfermeiro para cada 3,3 pacientes. "Além disso, toda a medicação será ministrada pelas próprias enfermeiras e não pelos técnicos, que atuarão na retaguarda destes leitos", complementou o médico. Do ponto de vista dos equipamentos, a Femina também assume papel de vanguarda, oferecendo serviços que não estão disponíveis em outros hospitais de Mato Grosso. "Os pacientes terão a monitorização eletroencefalográfica contínua em UTI, algo que não era oferecido, além da monitorização hemodinâmica pelo sistema PICCO. Esta UTI, sem sombra de dúvidas, é a melhor de Mato Grosso e quebra muitos paradigmas", pontuou Abdon. Uma outra preocupação da equipe médica responsável pela construção da UTI foi a instalação de janelas em todo o setor, possibilitando aos pacientes internados a manutenção da noção de tempo e espaço. "Isso é algo muito importante porque melhora a qualidade de vida dos pacientes, tem relação com o chamado ciclo circadiano. Outra preocupação é a de tentarmos manter, na UTI, hábitos como se o paciente estivesse em casa, regulando, por exemplo, o horário para ministrar os medicamentos", salientou o psiquiatra Alberto Almeida. HOMENAGEM – O nome escolhido para batizar o novo espaço, Hussein Kamal Fares, homenageia o pai do diretor presidente da Femina, o médico Kamil Fares. "É uma justa homenagem, porque ele veio do Líbano, trabalhou muito para dar condições aos filhos e tinha um orgulho muito grande de ter conseguido formar um médico", revelou a diretora administrativa do hospital, Ivana Fares.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL