NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021
CIDADES
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2021, 12h:56

GRUPO DE RISCO É PRIORIDADE

Cuiabá projeta início da vacinação contra a Covid-19 para o dia 20

1ª fase deve contemplar idosos com mais de 60 anos, profissionais da Saúde e pessoas com deficiência

Da Redação
Ministério da Saúde
Início da vacinação é projetado para o dia 20, mas tudo depende da Anvisa liberar os imunizantes

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Cuiabá deve começar no próximo dia 20 (quarta-feira).

Tudo depende, no entanto, da liberação dos imunizantes Coronavac e Oxford pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (14), depois de o prefeito participar de uma videoconferência com equipes do Ministério da Saúde, outros prefeitos e secretários de Saúde de todo o país.

Segundo ele, o ministro Eduardo Pazuello disse que, a princípio, as prefeituras deveriam se preparar para início da campanha de imunização para o dia 20, priorizando grupos determinados, como idosos com mais de 60 anos, profissionais da Saúde, pessoas com deficiência e indígenas aldeados, que não é o caso de Cuiabá.

Emanuel Pinheiro disse que há um pedido para que profissionais da Educação também sejam incluídos nessa primeira etapa da vacinação e que, se não houver alterações na definição dos grupos prioritários na primeira fase, Cuiabá trabalhará com um universo de 125 mil a 150 mil pessoas a serem imunizadas,.

Isso corresponde a cerca de 300 mil doses, já que o Ministério da Saúde enviará, de uma só vez, as duas doses necessárias por pessoa para que a vacina tenha efeito. 

O prefeito informou ainda que a campanha nacional de imunização contará com 8 milhões de doses na primeira etapa, sendo 6 milhões de doses fabricadas pelo Instituto Butantã (Coronavac) e 2 milhões pela Fiocruz (vacina de Oxford).

A previsão é de que 30 milhões de doses sejam liberadas em fevereiro e 40 milhões de doses, entre março e abril, para todo o Brasil.

A distribuição aos estados e municípios será proporcional à população. 

SERINGAS E AGULHAS - com relação aos insumos necessários à aplicação da vacina, Emanuel Pinheiro afirmou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tranquilizou os prefeitos em relação a isso.

“As seringas estão garantidas pelo Ministério da Saúde, que vai assegurar para o Brasil inteiro. O ministro nos tranquilizou que a produção e aquisição estão centralizadas no Governo Federal e que essa não é uma preocupação. Disse que o Governo Federal está pronto para amparar estados e municípios na distribuição de seringas para que a campanha não sofra nenhum revés em virtude disso”, disse. 

LOGÍSTICA - Ao final da reunião com o ministro, o prefeito se reuniu com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, comandada pela secretária Ozenira Félix, e da Vigilância Epidemiológica, para definir a logística da campanha de imunização da Covid-19.

“Nós vamos, neste primeiro momento, centralizar, ter um ponto central, que está sendo definido, e teremos um ponto em cada região da cidade, tendo como apoio a estrutura já existente na rede municipal de saúde. Neste final de semana, no mais tardar segunda-feira, iremos anunciar com antecedência toda a estrutura que irá atender desde a primeira fase, com grupos definidos, até a velocidade maior, ao longo dos meses”, disse  Emanuel Pinheiro. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual deve ser a prioridade do 2º mandato do prefeito Emanuel Pinheiro?
Melhorar o transporte coletivo
Tornar a Saúde Pública acessível a todos
Ampliar a Assistência Social
Educação para todos
PARCIAL