NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
CIDADES
Sexta-feira, 04 de Setembro de 2020, 00h:00

PANDEMIA

Mais de 2,8 mil pessoas morreram por Covid-19 em MT

Da Reportagem

Em Mato Grosso, a primeira morte em decorrência da Covid-19 ocorreu no dia 03 de abril passado. Após cinco meses, ao menos 2.868 pessoas já perderam a luta para o novo coronavírus, que provoca a doença, no Estado. Na linha de frente de tratamento da Covid-19, os profissionais da área da saúde estão entre as vítimas.

Ontem, a Secretaria de Estado de Saúde (Ses) manifestou pesar pelo falecimento da servidora Luzenira Batista da Silva, que atuava como técnica de enfermagem há cerca de dois meses, no Hospital Regional de Colíder (650 quilômetros, ao norte de Cuiabá). Ela veio a óbito na madrugada desta quinta-feira (03), após complicações ocasionadas pela infecção.

Dentre os médicos, ao menos 300 já se infectaram e 15 não resistiram às complicações da doença e morreram. Nesta última quarta-feira (02), o oncologista Guido Céspedes, 56 anos, morreu vítima de sequelas da doença. Ele havia sido curado, mas estava internado em unidade de terapia intensiva (UTI) de Sinop (503 quilômetros, ao norte de Cuiabá) há 43 dias para tratamento. Dias antes, a médica Izabel Cuim, 58 anos, também morreu vítima do novo coronavírus, em Rondonópolis (210 quilômetros, ao sul de Cuiabá).

Antes de ser internada para tratar da doença, a profissional da saúde atuava na linha de frente da Covid-19. A médica atuava em Juscimeira (150 quilômetros, ao sul da Capital), mas foi internada para tratar a infecção em um hospital de Rondonópolis. Após semanas de luta contra o vírus, a profissional não resistiu às complicações e veio a óbito.

No Estado, a primeira vítima fatal da doença foi o gerente Luiz Nunes, de 54 anos, em Lucas do Rio Verde (330 quilômetros, ao norte da Capital). Em Mato Grosso, a doença já contaminou 95.233 e levou a óbito 2.868 pessoas, conforme dados do boletim da última quarta-feira (02). Do total de contaminados, 4,89% são profissionais da área da saúde. A maioria (24,03%) técnicos de enfermagem, seguido dos enfermeiros (21,81%). Após, vêm os auxiliares (14,55%), médicos (5,21%), agentes comunitários (3,96%), entre outros.

 

Do total de infectados, 15.769 estavam em isolamento domiciliar e 75.440 há recuperados. Também havia 250 infectados em unidade de terapia intensiva (UTI) e 275 em enfermaria, o que representa uma taxa de ocupação de 63% e em 32%, respectivamente. Já dentre os dez municípios mato-grossenses com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (19.201), Várzea Grande (7.189), Rondonópolis (6.767), Lucas do Rio Verde (4.642), Sorriso (4.598), Tangará da Serra (4.068), Sinop (3.747), Primavera do Leste (2.912), Campo Novo do Parecis (2.025) e Nova Mutum (1.950).

Vale reforçar que, atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Entre as medidas de prevenção estão lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos e se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool. Também deve-se evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; evitar contato próximo com pessoas doentes; cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; e limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL