NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
CIDADES
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019, 17h:43

TANGARÁ DA SERRA

Ministério Público requer suspensão da venda de lotes

O Ministério Público de Mato Grosso (MP/MT) ingressou com ação civil pública, com pedido de liminar, contra o município de Tangará da Serra (240 quilômetros de Cuiabá) e a empresa Belc Empreendimentos Imobiliários LTDA, requerendo o embargo e a suspensão da venda de terrenos nos loteamentos “Pé de Cedro” I e II, localizados na cidade. Na ação, o Ministério Público aponta que o empreendimento é considerado clandestino e depende de regularização fundiária. Vistorias realizadas no local demonstram que não foi executada nenhuma obra de infraestrutura, como prevê a legislação. O MP cita ainda que a legislação vigente não permite a regularização de área rural e com desmatamento para fins urbanos. De acordo com a promotora de Justiça Claire Vogel Dutra, durante as investigações foi constatado que a empresa realizou a venda de terrenos com a promessa de, no prazo de dois anos, executar as obras de infraestrutura do local, o que não aconteceu. Dutra argumenta ser responsabilidade da empreendedora a reparação de danos patrimoniais e morais, individuais e coletivos “causados pela prática ilegal, expondo seus consumidores a ilegalidade”. O Ministério Público requereu ao Poder Judiciário que estabeleça à empresa o prazo de 30 dias para que seja apresentada a relação de todos os lotes alienados de propriedade da loteadora.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL