NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 11 de Agosto de 2020
CIDADES
Sexta-feira, 29 de Junho de 2018, 17h:16

FÉ E DEVOÇÃO

São Benedito reúne mais de 40 mil pessoas

Neste ano, a homenagem ao santo tem como tema central “São Benedito, prova de amor a Deus e ao povo cuiabano”

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem
Em sua 298ª edição, a tradicional Festa de São Benedito termina neste domingo reunindo aproximadamente 40 mil fiéis e devotos do santo católico, no entorno do Largo do Rosário, no Centro Histórico de Cuiabá. Oficialmente, são quatro dias de celebração que tem como tema central “São Benedito, prova de amor a Deus e ao povo cuiabano”. Nesse período, todos os dias às 4 horas, é realizada a alvorada de fogos, que convoca os festeiros a participarem da missa, realizada logo em seguida, na Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela São Benedito. Na sequência, há o tradicional chá com bolo. “A nossa missa acontece sempre ao alvorecer porque nosso padroeiro era cozinheiro e sempre se levantou muito cedo para realizar suas tarefas. E nesse amor que São Benedito viveu, que a gente vê estampado nos olhos de todos, numa madrugada, o carinho e o amor que as pessoas vêm testemunhar o carinho e o amor a Deus, seguindo as pegadas de São Benedito”, destaca o arcebispo metropolitano de Cuiabá, Dom Milton Santos. Neste domingo, ocorre o encerramento e é considerado um dos dias mais importante da homenagem ao santo. Nesta data, a partir das 17 horas, também é realizada a procissão, que passará pela Avenida Historiador Rubens de Mendonça, mas conhecida como do CPA, até a sede da Polícia Federal (PF), com retorno à igreja pelo mesmo trajeto. Também há um momento de louvor ao santo pelos fiéis, seguido da benção. As atrações ficam por conta do grupo “Sedusamba”, que se apresenta às 11h. Já, a partir das 19h30, o encerramento tem as apresentações dos grupos “Portal dos Anjos”, “Lambadeiros de Elite”, Henrique, Claudinho e Pescuma, “Flor Ribeirinha” e “Erre Som”. Hoje à noite, se apresentam o “Portal dos Anjos”, grupo de “Danc?a Sa?o Gonc?alo”, da Orquestra de Violas, Ricco e Le?o e Scort Som. Mas, a programação conta ainda com outras atividades. Uma delas é a feira gastronômica, que dispõe de comidas típicas regionais. Para isso, centenas de pessoas se voluntariaram para preparar a tradicional “Maria Isabel” acompanhada por farofa de banana e tutu de feijão. Há ainda várias opções gastronômicas, como costelinha de porco, sarapatel, carne seca com banana verde, revirado de carne, bobó de galinha, espetinho de carne, vatapá de peixe e camarão, panqueca de carne e frango, açaí, pastel, crepe, caldos, tortas e doces. A feira tem início às 19h e segue até às 23h. No domingo, uma edição extra acontece às 12 horas. Além disso, é realizado um bazar com itens religiosos, entre eles, camisetas, imagens e santinhos. O lucro arrecadado na festa e obtido com a venda das comidas e itens do bazar será revertido para projetos sociais, assim como para a preservação e manutenção da igreja, que é considerada patrimônio histórico. HISTÓRIA – Para os católicos, a Festa de São Benedito é considerada a maior celebração religiosa realizada na capital. Atualmente, a celebração reuni pessoas dos mais diversos níveis culturais e econômicos, credos, raças e idades, inclusive, de outros municípios de Mato Grosso e de outros estados brasileiros. A celebração surgiu, oficialmente, em 1897. Á época, apenas famílias abastadas tinham a oportunidade de participar, isso porque elas mantinham a igreja e, consequentemente, a festa. Entretanto, foram os escravos que deram início às homenagens ao santo com festas e oferendas. Então, desde o ano de 1722, os negros tinham São Benedito como símbolo de luta e fé. Até hoje não se sabe o motivo das comemorações se darem no mês julho, tendo em vista que o nascimento do santo foi no dia 05 de outubro e sua morte no dia 04 de abril. Outra curiosidade é que a partir do ano de 1922 e até 1944, a festa, até então realizada na igreja, passou a ser na residência dos festeiros ou em casarões antigos da capital. Já em 1945, com a transformação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário - onde fica a imagem do santo - em Paróquias do Rosário e de São Benedito, o entorno do templo religioso, onde também fica o Largo do Rosário, voltou a ser palco dos festejos.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O Brasil já ultrapassou as 100 mil mortes pela Covid-19. Para você, quem tem culpa?
O presidente Jair Bolsonaro
Os governadores
Os prefeitos
Ninguém. A doença é incontrolável
PARCIAL