NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 05 de Dezembro de 2020
CIDADES
Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 19h:44

SAÚDE PÚBLICA

Secretaria ainda não fez repasses

Aline Almeida
Da Reportagem
O atendimento em cinco hospitais de Mato Grosso, um em Cuiabá e quatro no interior, pode ser comprometido ainda mais nos próximos dias. Cirurgias e internações podem ser afetadas devido à falta de fornecimento de rouparia esterilizada e outros enxovais para os hospitais regionais de Colíder, Alta Floresta, Sorriso, Sinop e ainda a unidade de saúde mental Adauto Botelho em Cuiabá. A empresa responsável pela disponibilização das rouparias, a Grifort, alega que a Secretaria de Estado de Saúde, já deve R$ 3 milhões para a empresa, valor referente há cinco meses. Sem o serviço o risco de contaminação aumenta. A diretora de contratos da Grifort, Mônica Chiamante diz que já notificou todos os hospitais. Mônica confirma que tem produtos para o serviço somente até amanhã. Quanto aos funcionários, se o Governo não fizer o repasse, o atraso já completa dois meses. Segundo ela, muitos dos trabalhadores sequer estão indo trabalhar, outros que vão não estão motivados. Em nota a Secretaria de Estado de Saúde disse que os pagamentos para a empresa Grifort, responsável pelo fornecimento, lavagem e esterilização das roupas e enxovais direcionados aos hospitais regionais de Mato Grosso e ao Centro Integrado de Atenção Psicossocial Adauto Botelho, deve ocorrer hoje. “A Secretaria de Estado de Saúde informa que, na data desta terça-feira (04) está sendo repassado para a empresa R$ 750 mil e parte restando do valor devera ser feito até sexta-feira (06). Ressaltamos que enfrentamos um difícil momento econômico e o Estado tem sentido o reflexo desse momento complicado, porém nossos esforços são para mantermos nossos compromissos em dia sem o comprometimento dos serviços oferecidos a população”, destaca a secretaria. Atrasos - Conforme as planilhas de repasse do governo à Grifort, nos últimos dois anos o estado deixou de pagar mais de R$ 2,6 milhões. Somente de janeiro a agosto desse ano, a inadimplência do estado totalizou R$ 1,4 milhões. Entre 2012 e 2014, também ficou um saldo devedor para com a empresa, de quase R$ 400 mil.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL