NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 17 de Abril de 2021
POLÍTICA
Quinta-feira, 08 de Abril de 2021, 16h:39

PANDEMIA & POLÍTICA

Vacinação na Segurança é adiada; Governo e Prefeitura "brigam"

Imunização seria na manhã desta quinta-feira; Saúde Municipal diz que não recebeu doses do grupo

Da Redação
Secom-MT
O secretário de Segurança, Alexandre Bustamante, culpou a Prefeitura, que diz não ter recebido as doses da vacina

O Governo do Estado informou que a vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública, que teria início às 9h desta quinta-feira (8), no Senai em Cuiabá, foi suspensa e deve ocorrer nesta sexta-feira (8).

Segundo o Palácio Paiaguás, a Prefeitura dda Capital "descumpriu o acordo feito com o Governo de Mato Grosso e não entregou as doses para aplicação".

Em nota, o Palácio Alencastro informou que não recebeu vacinas destinadas a esse grupo. 

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, todos os procedimentos necessários para garantir a vacinação de 800 profissionais, nesta quinta-feira, foram cumpridos.

Nesta sexta-feira, mais 800 agentes de segurança seriam vacinados em Cuiabá.

“O Governo conversou com os ministérios públicos Estadual e Federal, com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) e todos autorizaram. Houve um acordo entre o Governo e o Município de que as doses seriam entregues, já que a Prefeitura é quem tem a responsabilidade de fazer a retirada na Central de Distribuição. A Prefeitura capacitou os profissionais de segurança formados na área da Saúde para fazer a aplicação. Os profissionais se cadastraram no site da Prefeitura para agendar a vacinação na quarta-feira (7). Tudo foi feito e acordado para dar início hoje. Só posso dizer que esse foi o presente de Cuiabá para os profissionais da Segurança no dia do aniversário da Capital”, disse Bustamante.

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB) emitiu Resolução também autorizando a destinação de parte das vacinas entregues para imunizar os profissionais de segurança pública.

No total, 3,2 mil doses serão destinadas para os agentes. Além disso, o Governo Federal também definiu as forças de segurança como grupo prioritário da vacinação, cuja aplicação é responsabilidade dos municípios em todo o país.

Para o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, a não entrega das doses pela Prefeitura de Cuiabá "só pode ser explicada por questões políticas por parte do Município".

“O governador Mauro Mendes teve a sensibilidade e conseguiu que as forças de Segurança fossem vacinadas e, infelizmente, foi uma total falta de respeito com as forças de Segurança Pública de Mato Grosso. Quero agradecer à imprensa, pois, somente após a denúncia feita do não encaminhamento das vacinas, é que a Prefeitura se manifestou e, apesar de ter informado que estaria encaminhando as doses que já tinham sido acordadas durante a semana, não o fez. É claro que foi uma questão política e é lamentável, pois demonstra o valor que a Prefeitura de Cuiabá dá aos profissionais que cuidam da segurança de toda a população”, afirmou Carvalho.

Segundo o Governo, vários municípios do Estado já iniciaram a vacinação, como Denise, Diamantino, Sinop, Sorriso, Nova Xavantina. Além de Rondonópolis, que está vacinando os profissionais desde o dia 7.

De acordo com o secretário Bustamante, o início da vacinação de todos os 1,6 mil agentes das forças de Segurança de Cuiabá deverá ocorrer nesta sexta-feira, partir das 9 horas, no Senai, na Avenida XV de Novembro, no bairro do Porto.

NÃO RECEBEU - Em nota, a Prefeitura de Cuiabá informa quenão recebeu as vacinas destinadas aos grupos da Segurança Pública.

Confira a íntegra da nota:

Em relação à vacinação dos membros das Forças Armadas e Forças de Segurança Pública, a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS) informa que:

- Não recebeu vacinas destinadas a esse grupo. Conforme resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) nº 21, as 22.515 doses recebidas o último dia 5 devem ser usadas da seguinte forma:

2.575 doses de Astrazeneca, voltadas para segunda dose de trabalhadores da saúde;

19.940 doses da Coronavac, sendo 17.970 doses para segunda aplicação de trabalhadores da saúde e de idosos e 1.970 doses para primeira aplicação de idosos de 65 a 69 anos.

- A Secretaria de Estado de Saúde sugeriu ao Município que retirasse dessas doses uma parte para iniciar a vacinação dos membros das Forças Armadas e Forças de Segurança Pública, o que foi negado, diante da responsabilização legal que pode advir disso.  Necessário informar, que neste caso, a responsabilidade pela vacinação é da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso.

- A SMS destaca que não participa da organização da vacinação dos membros das Forças Armadas e Forças de Segurança Pública, que é da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

- A SMS informa que apenas participou oferecendo a capacitação para que os próprios servidores atuassem na vacinação, desde o registro até a aplicação das doses, no caso daqueles que têm formação na área da Saúde.

- Quanto ao cadastramento, foi acordado com o Governo do Estado que  cadastramento deste grupo seria realizado no site da Prefeitura de Cuiabá para facilitar a inclusão das informações de cada vacinado no sistema do Ministério da Saúde, que é o Sistema do Programa Nacional de Imunização - SiPNI. 

-Em relação às doses destinadas ao grupo, a SMS esclarece que aguarda a resolução CIB Ad Referendum que regulamenta a distribuição de doses para a SESP.

- No final da manhã de hoje, a Secretaria Estadual de Saúde entrou em contato com a coordenação da campanha de imunização de Cuiabá informando que disponibilizará as doses, com a devida documentação assinada, para que a vacinação ocorra na sexta-feira (09).


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você aprova a descentralização da vacinação contra a Covid?
Sim. Já passou da hora
Não. Era melhor só no Centro de Eventos
Ainda está a desejar
O certo é utilizar todos os postos de Saúde
PARCIAL