NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020
CUIABÁ URGENTE
Quarta-feira, 08 de Julho de 2020, 07h:00

MEIO AMBIENTE

Após pressão de empresários, fogo na Amazônia e Pantanal será proibido

Da Redação
Judiney Carvalho de Souza, da Amaggi

Pressionado por executivos 38 de empresas dentro e fora do país - entre eles, Judiney Carvalho de Souza, presidente da mato-grossense Amaggi - e por grandes intituições financeiras, o Governo Jair Bolsonaro vai decretar, nos próximos dias, uma "moratória absoluta" das queimadas na Amazônia por 120 dias.

Essa medida afetará também o Pantanal, enquanto os demais biomas brasileiros as queimadas serão permitidas de forma controlada.

A informação é do vice-presidente Hamilton Mourão, que comanda o Conselho Nacional da Amazônia, e foi dada ao jornal Valor Econômico.


2 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Lucas oliveira   08-07-2020 08:09:02
Parabéns Judiney, hoje a Amaggi é um exemplo: além de defender o meio ambiente está ajudando em várias ações para mitigar os efeitos da pandemia em nosso estado.

Responder

0
0
Ruth Aquino   08-07-2020 08:06:59
Quem diria, os empresários que destruíram o meio ambiente agora é quem tem que defendê-lo. O governo Bolsonaro é um câncer para o país.

Responder

0
0



ENQUETE
O Brasil já ultrapassou as 100 mil mortes pela Covid-19. Para você, quem tem culpa?
O presidente Jair Bolsonaro
Os governadores
Os prefeitos
Ninguém. A doença é incontrolável
PARCIAL