NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020
CUIABÁ URGENTE
Domingo, 09 de Agosto de 2020, 12h:00

PEDRO CASALDÁLIGA

Bolsonaro se cala sobre a morte de bispo que encarou a ditadura

Da Redação

Divulgação

Casaldáiga

Bispo tinha 92 anos e sofria de Mal de Parkinson. Ele estava internado em Batatais (SP)

Grandes figuras da política nacional e internacional - neste último caso, o Governo da Espanha - manifestaram pesar pela morte do bispo Pedro Casaldáliga.

Ele morreu no sábado (8), em Batatais (SP), vítima de uma infecção pulmonar em decorrência do Mal de Parkinson.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que o povo perde um defensor e exemplo de vida generosa na luta por um mundo melhor. "Fará muita falta", afirmou.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) disse que o trabalho de Casaldáliga na defesa dos povos indígenas seguirá sendo exemplo para todos, "ainda mais nestes tempos de ataques aos povos tradicionais".

Na Câmara e no Senado, foram muita as manifestações de pesar pelo falecimento do prelado.

O presidente Jair Bolsonaro e nenhuma outra figura do Palácio do Planalto se manifestaram sobre o fato.

Deve ser porque Casaldáliga era conhecido internacionalmente pela defesa dos direitos humanos e pela atuação em prol dos povos indígenas, além de ter combatido a ditadura, que o presidente tanto venera.


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Francisco Trigueiro  09-08-2020 18:40:03
Dom Pedro Casaldáliga fará muita falta, em tempos tão sombrios como o que vivemos. Para homenageá-lo precisa pensar como ele, ser mais solidário.

Responder

0
1



ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL