NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 03 de Julho de 2020
CUIABÁ URGENTE
Sexta-feira, 04 de Janeiro de 2019, 17h:07

Cuiabá Urgente 04-01-2019

Nem aí Dono do PSD, o ex-vice-governador Carlos Fávaro não prestigiou a posse do governador Mauro Mendes, no dia 1º, embora seja aliado político. O comentário é de que a ausência de Fávaro foi notada, mas não sentida. Ceticismo O PSD emplacou o ex-prefeito de Glória D’Oeste, Nilton Borgato, na Secretaria de Ciência e Tecnologia. Ainda assim, segundo uma fonte, Fávaro já teria deixado transparecer que não põe muita fé no futuro da nova gestão. Sem plateia Outra figura de relevo ausente da posse de MM foi o deputado Zeca Viana (PDT). Ele foi rejeitado nas urnas e, mesmo que se reelegesse, já não teria seu alvo predileto para massacrar, o ex-governador Pedro Taques (PSDB). Desastre... Mauro agendou uma coletiva de imprensa para terça-feira (8), quando dirá o que já se ventila entre os novos ocupantes do Palácio Paiaguás: a situação do Estado é bem pior do que a nova gestão imaginava. ...ou tragédia? Da reunião de quinta (3), à tarde, MM e sua equipe concluíram que é de R$ 1,7 bilhão a diferença entre o que o Estado gasta e arrecada hoje. Proibido de falar, um membro do staff assoprou que a situação é “desesperadora”. Culpa do Temer Secretário de Fazenda, Rogério Gallo se diz frustrado pelo fato de o ex-presidente Temer não ter repassado, no fim de sua gestão, os R$ 400 milhões do Auxílio Financeiro para Fomento às Exportações, o famoso FEX. Esmola? O desânimo é tanto que Gallo afirmou que, doravante, o Governo não contará mais com esse repasse no orçamento anual. O secretário anda tão irritado, que, recentemente, comparou essa dinheirama a “uma esmola”. Ex-palanque Na verdade, esses R$ 400 milhões garantiriam o pagamento do 13º salário dos servidores e repasses municipais. No auge do Governo Temer, alguns deputados federais e senadores faziam propaganda do FEX. Por onde andam agora? Presente Embora não tenha aceitado integrar o staff do marido, a primeira-dama Virgínia Mendes está inserida no contexto das ações, em especial na Assistência Social. Ela participou da primeira reunião do secretariado. Rede social Mauro Mendes criou, no WhattsApp, um grupo exclusivo para troca de mensagens com os seus assessores diretos, notadamente os de primeiro escalão. Perguntar não ofende: vazamento de mensagem do aplicativo dará demissão? ............... Malabarismo emedebista “A relação depende do governador. Eu fui coordenador da campanha dele. Juntos, construímos uma história de sucesso para Cuiabá. Depois, não estivemos juntos em 2014. Em 2016, íamos disputar a eleição, mas ele não. E foi imparcial. Em 2018, não fui contra o Mauro, fui a favor do Wellington Fagundes”. Do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), admitindo que pode fumar o cachimbo da paz com Mauro Mendes. ............... Comunicação O jornalista Mauro Camargo negou que tenha recebido convite para ser secretário-adjunto de Comunicação do Paiaguás. Em nota ao site RDNews, ele disse que sequer recebeu contato do governador e/ou de emissários. Mudança Por buscar consenso entre vereadores e a Prefeitura, na polêmica visita ao novo Pronto-Socorro, o presidente da Câmara, Misael Galvão (PV), foi alvo de elogios. Dizem que, com Justino Malheiros (PV), era bem diferente. Transparência O fato de Galvão ter reativado o setor de Comunicação Social já é um alento, no seu projeto de mostrar transparência nos atos e restabelecer o elo com a sociedade. Será o fim da sinistra Casa dos Horrores? Maratona Balanço da assessoria indica que, nos dois primeiros dias do novo Governo, os secretários que mais entraram no gabinete de MM foram Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda). A maratona está só no começo... Peregrino Deu no site MidiaNews. O ex-governador Júlio Campos (DEM) usou parte da tarde de quinta-feira (3) para percorrer corredores do Paiaguás. Estava à procura de Mauro Carvalho. Nas mãos, uma pasta com os dizeres “Curriculum Vitae”. Idas e vindas Assessores informam que Mauro Mendes teria pensado em continuar usando o próprio carro para se deslocar entre o Paiaguás e sua residência, no condomínio Alphavile. A Casa Militar, obviamente, barrou a ideia. Divisão A senadora eleita Selma Arruda (PSL) é contra seu partido lançar candidato à presidência do Senado. Acha que o colega Major Olímpio (SP) vai facilitar a reeleição de Renan Calheiros (MDB-AL), oposição a Jair Bolsonaro.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL