NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 19 de Setembro de 2020
CUIABÁ URGENTE
Terça-feira, 15 de Setembro de 2020, 09h:55

CRIME ORGANIZADO

Ex-inquilino do Carumbé, Marcola continua no comando do PCC

Da Redação

Divulgação

Marcola

Em 1999, Marcola, chefão do PCC, foi preso após assaltar o BB em Cuiabá. No mesmo ano, fugiu da Cadeia do Carumbé pela porta da frente

O MP de São Paulo está atrás de um grupo de criminosos ligados PCC, entre eles Marcos Roberto de Almeida, o Tuta, apontado pelos serviços de inteligência do Governo paulista como o número 1 da facção, ainda em liberdade.

A operação, batizada de Sharks, é realizada com apoio da PM e é considerada a maior operação contra o PCC, desde a remoção das lideranças para o sistema federal em fevereiro de 2019. Os alvos são responsáveis pela contabilidade da facção.

São 12 bandidos e, segundo o MPE, esses criminosos são indicados pelo megabandido Marco Camacho, conhecido Marcola, chefão do PCC, para assumirem o comando da facção, enquanto a cúpula permanece confinada em presídios do sistema federal.

Marcola é aquele mesmo que, em 1999, esteve preso na antiga Cadeia Pública do Carumbé, após roubar R$ 6 milhões da agência central do Banco do Brasil, na Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá.

Ele teria lançado as sementes do PCC na Capital.

No dia 5 de julho daquele ano, Marcola e outros dois bandidos fugiram pela porta da frente da cadeia.

Até agora, uma sindicância aberta na Secretaria de Segurança - na época, chefiada pelo delegado federal Diógenes Curado - não esclareceu as circunstâncias da fuga do bandido.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL