NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020
CUIABÁ URGENTE
Domingo, 12 de Julho de 2020, 18h:00

ELEIÇÕES 2022

Janaina Riva já sinaliza para uma candidatura ao Governo de MT

Da Redação

Secom-ALMT

Janaina Riva

A deputada Janaína Riva, que admite disputar o Palácio Paiaguás, em 2020

No seu segundo mandato como deputada estadual, Janaina Riva (MDB) admite disputar a sucessão do governador Mauro Mendes (DEM), em 2022.

Em conversa com jornalistas, na semana passada, a parlamentar disse que o projeto é viável, por um motivo: não quer ser "deputada vitalícia”. 

“Se tiver que ter mais um mandato de deputada, para só então tentar uma candidatura ao Governo, tudo bem. Mas se não, não quero ficar como deputada muitos anos. Você acaba deixando de contribuir e não produzindo tanto quanto quando você entra num mandato com mais força e mais vontade”, afirmou.

Janaina, para quem não sabe, é filha do ex-deputado José Riva, considerado um dos maiores "fichas sujas" do país.


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

RICARDO  13-07-2020 17:11:34
Para ter ibope, fecha uma excelente matéria com notícia do passado do pai dela, o que tem aver ela com ações do passado? é brincadeira! é amadorismo! me admiro um jornal que teve altas midias na era Riva e hj faz questão de ligar o passado do pai da janaina com ela...., que alías Riva está pagando caro por ter sido um grande deputado, mas para fazer ações daquela magnetude, teve que cometar atos ilícitos..... que o editor deste renomando jornal rejeva os conceitos! ou qdo Janaiana for governadora será que terão coragem de lembrar a ficha do pai dela? o tempo dirá! Sejam justos só isto!

Responder

0
0



ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL