Domingo, 21 de julho de 2019 Edição nº 15219 15/05/2019  










Anterior | Índice | Próxima

Assédio comercial aos aposentados

Ainda falta apurar todos os detalhes - o que precisaria ter sido feito há muito tempo -, mas, desde já, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve ser responsabilizado pelo escandaloso vazamento de dados cadastrais de aposentados. O Ministério Público e a Polícia Federal precisam ir a fundo para que seja possível identificar e punir os envolvidos nesse esquema de sistemático desrespeito a quem simplesmente imaginava poder aproveitar a fase de inatividade sem sobressaltos desse tipo. Sigilo bancário é protegido por lei e mesmo as novas normas do INSS, em vigor desde 1º de abril, não estão servindo para proteger os interesses de quem virou alvo preferencial de profissionais habituados a viver de ganhos financeiros.

Há sinais evidentes de uma rede de conivência com quem tem como principal objetivo se aproveitar da vulnerabilidade de cidadãos com uma renda fixa e certa para burlá-los com empréstimos consignados, nem sempre dentro da lei. O agravante é que, em muitos casos, as vítimas do esquema são idosos, algumas vezes vulneráveis. O fato de a apuração jornalística demonstrar que, em algumas financeiras, basta fornecer o número do CPF do aposentado para que o funcionário acesse o cadastro, fornecendo os limites de crédito disponível e as condições de pagamento, dá uma ideia da total falta de confidencialidade dos dados.

É inadmissível que muitas pessoas se deem conta da conclusão do processo no INSS por meio de telefonemas de financeiras. Os cidadãos não podem simplesmente desconfiar que já estejam aposentados por terem se transformados em alvo de uma poderosa máquina estruturada por todo o país. O interesse desse tipo de atividade é faturar com empréstimos consignados de baixo risco, devido à reduzida inadimplência.

O desrespeito é tão grande, que muitos aposentados são bombardeados por telefonemas feitos inclusive por máquinas, e durante a madrugada, além de repetitivos e-mails, cartas e mesmo mensagens por aplicativos. Fica difícil entender como um esquema desse porte, com base no qual muita gente fatura alto, possa seguir impune durante tantos anos, enquanto as autoridades se mantêm impassíveis.



Fica difícil entender como um esquema desse porte, com base no qual muita gente fatura alto, possa seguir impune durante tantos anos



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:08 MT Prev arrecada R$ 1,3 bilhão a menos que o necessário para pagar aposentados
18:07 Eleição para prefeito em Cuiabá divide tucanos
18:07 Governo conclui pagamento da folha de junho
18:06 Jovem agride ex-companheira em delegacia e é preso
18:05 Preso rapaz que estuprou e matou criança de 8 anos


18:04 Exame identifica segunda ossada de mulher desaparecida
18:04 Irmãos são assassinados e levados para UPA que acaba fechada
18:03 Coronel confessa grampo a pedido de Pedro Taques
18:01 Erros de advogados iniciantes
18:00 Capital humano
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018