Terça feira, 25 de junho de 2019 Edição nº 15240 13/06/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Sob suspeita

Nos bastidores, dizem que, além da Justiça Eleitoral, Selma Arruda (PSL) deveria se preocupar mesmo era com o colega Nelson Barbudo (PSL). O deputado seria o maior interessado em puxar o tapete da colega bolsonarista.

Manobras

Barbudo buscaria apoio, inclusive, no Palácio do Planalto para uma possível candidatura a senador por MT. Ele estaria torcendo para que o TSE confirme a cassação do mandato de Selma, definida pelo TRE-MT, por prática de Caixa 2.

Decepção

O deputado pode ter batido com a cara na porta ao procurar ajuda no Planalto. Sabe-se que o presidente Bolsonaro e a cúpula do PSL manifestaram apoio a Selma. E o partido vai investir na defesa da senadora mato-grossense.

Procura-se

O deputado Carlos Bezerra está preocupado com a eleição para prefeito de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), sua principal base eleitoral. Na verdade, o dono do MDB está à procura de nomes para a disputa.

Opções

CB já avisou que quer distância do atual prefeito, Zé do Pátio (SD), embora tenham sido aliados por muitos anos. As opções que restam na mesa são o deputado estadual Thiago Silva (MDB) e o ex-federal Adílton Sachetti (PRB).

Caso Neymar

No Twitter, a cantora mato-grossense Vanessa da Mata defendeu Neymar e criticou Najila Trindade, a mulher que acusa o astro do PSG e da Seleção Brasileira de estupro. Para a artista, a modelo agiu como “uma golpista”.

Agressão

A postagem dividiu opiniões e algumas pessoas alfinetaram Vanessa, que respondeu. Disse que, no caso, a agressão é contra o homem. “Não confunda uma golpista com mulheres que realmente sofrem”, disse a cantora, que nasceu em Alto Garças.

Ajuda de Selma...

O advogado Sebastião Monteiro da Costa Júnior tomou posse ontem como juiz-membro do TRE-MT. Na lista tríplice, ele empatou com Ulisses Rabaneda. Teria sido nomeado por Bolsonaro com uma “ajudinha” da senadora Selma Arruda.

...e apoio de Moro

Sebastião Jr. negou que tenha havido interferência de Selma, inimiga figadal de Rabaneda, conhecido como “advogado de Silval”. Para ele, pesou na definição a análise de currículos e, sobretudo, o apoio do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Colt 45

Por 15 votos a nove, senadores rejeitaram, ontem, na CCJ, parecer do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), que flexibiliza as regras para o porte de armas no Brasil. O DEM do senador Jayme Campos e o PSL de Bolsonaro votaram a favor.

...............



Riva e Silval “frouxo”

O reinterrogatório do ex-deputado José Riva ainda dá o que falar. Em depoimento à PF, o ex-presidente da AL cita o ex-governador Silval Barbosa, seu aliado, como “um frouxo” para tomar as decisões, notadamente quando era para fazer demissões. Quando demitiu Eder Moraes da Sefaz, segundo o deputado, o então governador teria dito que a pressão partiu do Legislativo. Pelo jeito, SB só não foi frouxo para roubar R$ 1 bilhão dos cofres do Estado.

...............

Desejos

“Não fujo da raia, sou apaixonado pela terra em que eu nasci. Estou em lua de mel com a Prefeitura, realizando um sonho. (...) Não nego que estou me remoendo para ser candidato novamente”. Do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Saia justa

E o MPE, hein? No começo de 2019, deu 3,49% de RGA a seus servidores e notificou o Governo do Estado a não pagar o benefício. Agora, é notificado pelo TCE por ultrapassar os limites da LRF para gastos com pessoal.

Apagão

O meio esportivo anda preocupado. Na terça (11), o Cuiabá perdeu a quarta partida seguida na Série B do Brasileiro (Atlético-GO 1 x 0). 3.962 torcedores foram à Arena Pantanal, e a renda foi de R$ 60.105,00. A Série C parece bem perto...

Vaza Jato

O deputado José Medeiros (Podemos) não perde uma chance para fazer média com o Palácio do Planalto. Agora, ele levantou a suspeita de que o ex-deputado Jean Wyllys (PSol-RJ) tem ligação com o Caso Moro-Intercept.

Suposta venda

Medeiros pediu à PF que investigue suposta venda de mandato de Wyllys para o suplente David Miranda, que é casado om Glen Greenwald, que vazou mensagens atribuídas ao ministro Sérgio Moro e a procuradores da Lava Jato.

Nem aí

Nas redes sociais, internautas sugeriram que Medeiros poderia se preocupar, por exemplo, com a falta de vacina e o descaso no SUS em Rondonópolis, sua base eleitoral. Eles dizem que o deputado se esqueceu da região.

No muro

O senador Wellington Fagundes (PL) defendeu que se analisem “sem precipitação” as supostas conversas entre Moro e procuradores da Lava Jato, expostas pelo site Intercept. WF optou por não se alongar nas observações.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:40 MP denuncia Arcanjo e mais 32 envolvidos com jogo do bicho
18:39 O papel da assessoria de imprensa
18:38 Ferrovia para trazer
18:38 Viva João Batista!
18:37 A tragédia da educação


18:37 Avante Luverdense
18:36 Disney lança série adolescente com primeira protagonista brasileira
18:36
18:35 Ian McEwan: estamos nos afogando na irracionalidade
18:33 Paulo Fernandes volta à sua terra natal para show e gravação de DVD
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018