Domingo, 22 de setembro de 2019 Edição nº 15240 13/06/2019  










RENATO DE PAIVA PEREIRAAnterior | Índice | Próxima

O presidente e a imprensa

Às vezes os articulistas da imprensa brasileira e os jornalistas que apresentam programas de televisão não são tolerantes com o presidente Jair Bolsonaro. Mas é verdade que na maioria absoluta das situações ele dá suficientes razões para ser criticado.

Mas há casos que a mídia abusa. Veja o episódio em que o Presidente afirma que a caneta dele é mais poderosa que a do Presidente da Câmara dos deputados. Creio que não houve qualquer maldade ou prepotência na afirmação, tanto que o próprio Rodrigo, quando perguntado sobre a suposta grosseria, disse que a imprensa estava buscando pelo em ovo.

Outra fala totalmente desvirtuada foi sobre o PT gostar de pobre. Articulistas apressaram-se a condenar o Presidente afirmando que ele não gosta de pobre. Na verdade ele fez uma graça afirmando que o PT gosta tanto da pobreza que empenhou-se em aumentá-la durante os treze anos de governo.

Houve ainda a afirmação da possibilidade de nomear um ministro evangélico para o STF. Embora a Suprema Corte seja um órgão laico é bom não ignorar que religiosos e ateus são muito influenciados por suas crenças ou descrenças quando fazem as leis ou quando as interpretam. Assim cada grupo social quer um ministro que de alguma forma o represente e naquele momento ele falava para uma plateia religiosa, cujos ouvintes quis agradar.

Entretanto em outras situações dou inteira razão às críticas da mídia como no caso de atribuir a Deus a recuperação depois da facada que levou em Juiz de Fora, considerando-se um enviado do céu para salvar o Brasil. Neste episódio ele foi tão longe que até hoje, a despeito de todos os exames médicos que garantem a insanidade mental do agressor, ainda insiste na ideia de que houve uma conspiração da esquerda para eliminá-lo.

Por último vem o caso desta terça-feira quando ele foi apresentar no Congresso o projeto de lei que eleva de 20 para 40 pontos o limite previsto para perda da CNH. Aqui não quero entrar no mérito, somente registrar que o Presidente demonstra não ter a menor ideia de urgências e prioridades envolvendo-se pessoalmente com coisas irrelevantes deixando as importantes para depois.

Já disse outras vezes que o Presidente come três bananas toda manhã e guarda as cascas no bolso. Se durante o dia não aparecer nenhuma oportunidade para cometer as costumeiras gafes ele joga uma casca no chão e escorrega nela. Aconteceu de novo esta semana: comprometendo a liturgia do cargo, foi se meter gratuitamente em um caso de alcova entre uma modelo arrivista e um egocêntrico jogador de futebol, apoiando publicamente o atleta. O que pode interessar ao Presidente este caso de desacordo comercial? A modelo (sic) teria alugado ao craque um produto com limitação de uso esperando, além do pagamento costumeiro, um encontro romântico em Paris com champagne e fondant au chocolat. Mas ele não estava interessado no romance. Estimulado pela autopropaganda da parceira (eu valho por quatro mulheres) por certo quis usar rapidamente e na plenitude o pacote quatro em um. Aí o clima azedou.

Talvez seja melhor mesmo o Presidente concentrar-se em minudências tais como almoçar com caminhoneiros, armar a população e intrometer-se em desencontros sexuais. Pelo menos assim não atrapalha os projetos importantes que precisam prosperar.



* RENATO DE PAIVA PEREIRA – empresário e escritor

renato@hotelgranodara.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




15:30
15:29 Nietzsche ganha verniz pop em nova biografia, que o apresenta como misógino
15:29 Emicida retoma parceria com o duo Ibeyi na nova música Libre
15:28 Loucos de Amor volta aos palcos neste final de semana
15:28 Chico Cesar sai em busca de todas as forças


15:15 Entre vaias e aplausos a Bolsonaro, parlamentares são premiados e dançam funk
15:15 Ensino a distância triplica e presencial tem menos calouros em sete anos
15:14 Eduardo Bolsonaro destaca busto de barão do Rio Branco em comissão da Câmara
15:11 Gabinete do ódio tensiona Planalto
15:09 Marcha global pelo clima mobiliza ativistas em diversas cidades brasileiras
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018