Quarta feira, 17 de julho de 2019 Edição nº 15247 25/06/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Dia D

Depois de se impor uma quarentena de seis meses, assim que deixou o comando do Ministério da Agricultura, Blairo Maggi (PP) já definiu a data de retorno aos negócios - e à política. Será no próximo domingo, dia 30 de junho.

Especulação

Ao longo desses dias, BM até evitou dar entrevistas. Segundo ele, para evitar especulações, como a do site O Antagonista, que, na semana passada, afirmou que o ex-ministro estaria com “abstinência do poder”.

Especial

Desde que deixou Brasília, o ex-ministro se afastou da política. “Não sinto falta ou saudade e vivo um momento especial com minha família, amigos, coisa que não me era permitido em função da agenda”, diz ele, que mora em Cuiabá.

Mais um

Considerado um ícone do esquema do ex-governador Silval que lesou os cofres públicos em R$ 1 bilhão, o ex-secretário de Fazenda, Eder Moraes, volta ao noticiário: é alvo de ação do MPE, acusado de desviar R$ 11,1 milhões dos cofres do Estado.

WhatsApp

Nessa ação civil pública, Eder tem companhia: o também ex-secretário Edmilson dos Santos, por improbidade administrativa. Curiosamente, na semana passada, Eder saiu dos vários grupos de WhatsApp, onde posava de bom moço.

Intocável?

Reportagem especial do jornal A Gazeta revela que, embora tenha uma série de condenações que somam 68 anos de prisão, Humberto Bosaipo é um dos poucos ex-deputados de MT envolvidos em corrupção que “pode orgulhar-se de nunca ter sido preso”.

Prêmio

Há três anos, ele espera uma decisão em 2ª instância dos órgãos colegiados do TJMT. Acusado de desviar R$ 172,5 milhões dos cofres públicos, HB recebe salário de R$ 28,2 mil da Assembleia, seu principal alvo.

Dois em um

O site RDNews informa que o senador Jayme Campos (DEM), do alto dos seus 68 anos, ainda tem fôlego para “levar uma rotina política dupla”. Segundo o veículo, além de senador, JC também é “prefeito de fato de Várzea Grande”.

Lá e cá

Segundo o site, na segunda-feira, JC despacha o dia inteiro na Prefeitura de VG, onde a esposa Lucimar é prefeita de direito. Entre terça e quinta, pela manhã, exerce o mandato no DF. Na mesma quinta, o senador volta a VG e vira prefeito.

Sem digitais

“(...). Na Prefeitura, Jayme lidera reuniões, acompanha processos licitatórios, fiscaliza, dita regras, faz discurso em lançamento e nas inaugurações de obras. Só não deixa digitais, já que não assina documentos”, diz o site.

...............

Mendes: sem chance de aumento

Ontem, Mauro Mendes (DEM) reiterou que não há condições de atender ao pleito dos professores. E que não há chance de oferecer sequer uma contraproposta para pôr um fim à greve. Segundo o governador, há dois entraves: 1. Falta de dinheiro e impossibilidade de aumentar despesas; 2. O Estado já estourou a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), que estabelece o grau de comprometimento com a folha de pagamento.

...............

Conversas

Nesta semana, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e o presidente do PSB, deputado Max Russi, devem se encontrar. Na pauta do encontro, a eleição para a Prefeitura da Capital, no ano que vem. Pode pintar uma aliança.

Jogo duplo

EP tem, hoje, o apoio de nove partidos. Essa base lhe garante tranquilidade na Câmara e na formatação de uma recandidatura. Russi é o mesmo que “convidou” o ex-prefeito Roberto França (PV) para ser candidato ao Alencastro.

Verba...

Presidente da Casa dos Horrores – quer dizer, Câmara de Cuiabá -, Misael Galvão (PSB) diz que vai recorrer da decisão do STF que barrou o aumento, de R$ 18,9 mil para R$ 25 mil, da verba indenizatória dos vereadores.

...dos horrores

A lei que previa o aumento foi considerada inconstitucional pelo TJMT, e o STF manteve o entendimento. O aumento era de “módicos” 1.118%. Nesse caso, Misael Galvão acha que está com a razão e o Supremo está errado.

Desespero

Por meio de sua defesa, o bicheiro João Arcanjo move céu e terra na tentativa de deixar a cela da Penitenciária Central. Sem sucesso, ele tentou a transferência para o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), digamos, mais “confortável”.

Sem chance

Arcanjo alegou sua condição de ex-policial civil para ter direito a prisão especial. O juiz Jorge Tadeu, da 7ª Vara Criminal, não aceitou o pedido. Quando era policial, nos anos 80, JAR já controlava o jogo do bicho.

Olho no olho

Segundo o site O Antagonista, cresceu, em Brasília, o grupo de políticos que não querem mais conversar de jeito nenhum por telefone. Seria o “Efeito The Intercept”. Não será novidade se a ideia se espalhar pelo país.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:49 MPE diz que relatos dos PMs serão apurados
18:48 Zaqueu diz que primos Taques eram os mandantes
18:08 PF desarticula esquema criminoso de assaltos a agências bancárias
18:08 Homem é condenado a 15 anos por feminicídio tentado
18:07 Preso suspeito da morte de homens decapitados


18:07 Polícia estoura boca de fumo e prende seis pessoas
18:06 MT registra mais de 650 estupros de vulneráveis em 6 meses
18:05 Sete de MT votam a favor da reforma
18:05 BOA DISSONANTE
18:04 Missão Apolo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018