Terça feira, 22 de outubro de 2019 Edição nº 15259 11/07/2019  










LATROCÍNIOAnterior | Índice | Próxima

Participação de familiar na morte de servidora é investigada

Da Reportagem

Terceiro suspeito de envolvimento no latrocínio da servidora municipal, Sandra Regina de Siqueira Travaina, 48 anos, Maikon Douglas Alves dos Santos, o “Sujeirinha”, se entregou, ontem (10), à Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande. Agora, a Polícia Civil investiga a participação de um familiar no latrocínio. Há ainda evidências de que pessoas ajudaram a esconder os autores do latrocínio.

Um segundo suspeito, Jordão Rodrigues Neto, já havia se apresentado na tarde do dia anterior (09). Ele confirmou que um parente da vítima passou informações sobre a rotina dela que incluíam horários de saída e chegada. O crime ocorreu na madrugada do dia 2 de julho. “Podem ter certeza absoluta que essa pessoa será presa num curto espaço de tempo porque ela é tão bandida quanto os executores”, disse a delegada Elaine Fernandes da Silva durante entrevista à TV Centro América.

Caso seja comprovado, essas pessoas devem responder por crime de favorecimento pessoal. Jordão Neto assim como o outro comparsa André Luiz Gomes, 20 anos, conhecido por “Neguinho”, que foi preso em Cáceres (225 quilômetros, ao Oeste de Cuiabá), na noite do dia 7 de julho, confessou a participação no latrocínio, alegando que a intenção era apenas roubar e não matar a servidora, que acabou alvejada após buzinar alto o automóvel, em que estava.

Os suspeitos serão indiciados por latrocínio consumado e associação criminosa. “São criminosos contumazes que acreditaram que ficariam impunes. Mas, graças ao trabalho de dedicação e comprometido da equipe conseguimos elucidar o caso com as prisões de todos eles. E, mais uma vez repito, não vamos descansar enquanto nós não prendermos quem repassou as informações privilegiadas”, disse a delegada.

A servidora foi abordada em frente sua casa, no bairro Nova Várzea Grande, pelo trio que acreditava que dentro da casa havia joias e dinheiro. Durante interrogatório, André Luiz confessou que atirou na servidora, após se assustar por ela ter buzinado, ao ser abordada no veículo chegando em sua residência. Ele afirmou ainda que Maikon Douglas planejou e coordenou o assalto.

Segundo o preso, o grupo tinha informações de que na casa da servidora havia dinheiro e joias. O detido também disse que a intenção era apenas roubar e somente atirou porque ela buzinou alertando o marido que estava dentro do imóvel. A polícia apurou ainda que o grupo sabia da rotina da família e ficou aguardando a oportunidade de enquadrar as vítimas, dentro de uma casa desocupada, que fica em frente à residência da vítima.

Primeiro, eles iam abordar o marido da vítima, mas havia um motociclista na rua e não quiseram despertar atenção. Então decidiram aguardar a mulher, que naquele dia demorou muito chegar em casa. Familiares contaram que a servidora tinha o hábito de buzinar ao se aproximar de casa, como forma de avisar a todos de sua chegada.

No dia do crime, por volta das 21 horas, ela se aproximou com o carro, e o suspeito colocou a arma no vidro ordenando que descesse do veículo, mas a motorista se assustou e buzinou alto, fazendo com que ele se assustasse e atirasse uma única vez. Após, o trio saiu correndo a pé até um matagal.

Conforme a polícia, o suspeito Neto tem condenação por tráfico de drogas, e estava em liberdade com uso de tornozeleira, mas os policiais levantaram que ele desliga o aparelho no ato dos crimes cometidos. Maikon dos Santos tem quatro registros criminais por roubos e furtos. Em novembro de 2018, foi preso por arrombamento de caixa eletrônico, na cidade de Pedra Preta.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Fim de semana com sete afogamentos nos rios de MT
16:21 A mestra, para todos os mestres!
16:18 Ex-secretário Baiano Filho é condenado pela Justiça
16:17 Bolsonaro sobre Barbudo: traidor
16:17 STF mantém eleição de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE


16:16 Diálogo de Surdos
16:15 A política que quase me mata
16:14 Ameaça à governabilidade
16:14 Mistérios da República
16:13 Maia quer iniciar debate sobre reforma administrativa semana que vem
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018