Terça feira, 22 de outubro de 2019 Edição nº 15260 12/07/2019  










AGROAnterior | Índice | Próxima

Estado planeja expandir área e produção do café

Da Reportagem

A cidade de Colniza (1.065 km a Noroeste de Cuiabá) é responsável por 53% de todo café cultivado em Mato Grosso. O município produz 3.600 toneladas do grão, enquanto que as demais 27 cidades produtoras de café, com destaque para Juína, Nova Bandeirantes, Aripuanã e Cotriguaçu, colhem 3.176 toneladas. Com o propósito de estimular outros municípios a despontarem na cafeicultura, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), prepara a implantação de um projeto de expansão da cafeicultura.

A ação governamental, com previsão de lançamento em setembro, prevê a implantação da cafeicultura em 30 municípios das regiões norte, oeste, médio-norte e centro-sul. O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, explica que o programa consiste na escolha de 125 agricultores familiares, que destinarão um hectare de suas propriedades para o cultivo do grão. “Os 125 hectares representarão unidades demonstrativas, em que técnicos da Empaer [Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural], juntamente com os produtores, aplicarão boas práticas de produção, que servirão de vitrines para atrair outros interessados”, complementa Silvano Amaral.

A proposta, segundo o titular da Seaf, é fazer com que Mato Grosso salte em produtividade, passando da atual média de 14 sacas de café por hectare colhido, para 70 sacas nas áreas incrementadas. “Ao estimularmos a cafeicultura, mais do que impulsionar economicamente nosso Estado, estaremos ajudando 125 famílias a ter uma renda melhor e também aumentando postos de trabalhos no segmento”, comenta Silvano Amaral, que acrescenta ainda que a escolha do café para ser alvo principal de um projeto da Seaf se deve ao fato de a cultura ser bastante utilizada em pequenas propriedades familiares e com alta rentabilidade em menores áreas.

O Brasil é o maior produtor e exportador de café e 2º maior consumidor da bebida no mundo. Mato Grosso está entre os 10 maiores produtores do País, porém, tem condições de clima e solo para estar entre os cinco primeiros.

De acordo com o superintendente de Agricultura Familiar da Seaf, George Lima, o projeto de expansão da cafeicultura prevê o incremento de cerca de 10 mil sacas do grão na produção estadual. Ele acrescenta ainda que dentro dos 30 municípios participantes, serão escolhidas áreas indígenas. “Nas quatro regiões atendidas pelo projeto terão jardins clonais que permitirão a produção de novas mudas de café. Também haverá capacitação dos técnicos e parcerias com agentes financeiros, para viabilização de crédito aos produtores, para que eles adquiram os sistemas de irrigação e insumos para a implantação das lavouras de café”, afirma.

Além da Seaf, são parceiros na efetivação do projeto a Empaer, a Embrapa Rondônia, prefeituras e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Fim de semana com sete afogamentos nos rios de MT
16:21 A mestra, para todos os mestres!
16:18 Ex-secretário Baiano Filho é condenado pela Justiça
16:17 Bolsonaro sobre Barbudo: traidor
16:17 STF mantém eleição de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE


16:16 Diálogo de Surdos
16:15 A política que quase me mata
16:14 Ameaça à governabilidade
16:14 Mistérios da República
16:13 Maia quer iniciar debate sobre reforma administrativa semana que vem
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018