Domingo, 15 de dezembro de 2019 Edição nº 15266 20/07/2019  










POLITECAnterior | Índice | Próxima

Exame identifica segunda ossada de mulher desaparecida

Da Reportagem

A Coordenadoria de Perícias em Biologia Molecular, da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), obteve o resultado da identificação genética de Talissa de Oliveira Ormond. Os restos mortais da vítima foram localizados enterrados em frente a uma residência no Bairro Nova Conquista, em Cuiabá, no dia 15 de maio deste ano. Ela era namorada do assassino Adilson Pinto da Fonseca, de 48 anos.



O perfil genético foi extraído do fêmur da ossada e obtido após várias repetições no processo, devido a degradação da amostra. O material foi comparado com o da mãe e do pai da vítima. Talissa Ormond foi encontrada há três metros de profundidade, após a realização de uma escavação com uma retroescavadeira, no mesmo local onde havia sido localizada a ossada de Benildes Batista de Almeida.



No início deste mês também foi divulgado o resultado do exame de DNA, que confirmou que uma das ossadas encontradas na mesma cova é de Benildes de Almeida. As buscas e retirada das ossadas foram feitas pelo Grupo de Atuação em Perícias Especiais (GAPE) da Politec. De acordo com os profissionais, os corpos foram ocultados dentro de uma fossa séptica que havia sido construída pelo suspeito do crime.



Talissa Ormond desapareceu em junho e Benildes de Almeida em dezembro, ambas no ano de 2013. Os ossos foram encontrados nos dias 13 e 14 de maio deste ano, na mesma cova, com uma diferença de dois metros de profundidade um do outro. As vítimas foram enterradas no quintal da casa de Adilson Pinto, no Nova Conquista.



Benildes de Almeida morava na Espanha, mas passou alguns meses com familiares na capital naquele ano, quando desapareceu misteriosamente. Adilson Pinto enganou os familiares afirmando que ela teria voltado para a Espanha, porém, ela estava morta e enterrada clandestinamente. Preso, o criminoso confessou ter cometido os dois assassinatos, por ciúme e discussões de relacionamento. Ele foi preso em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver e teve o mandado de prisão convertido em preventivo pela Justiça.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:07 MEC libera que cursos presenciais com conceitos mais baixos expandam carga horária à distância
17:07 STF prevê julgar no ano que vem permissão a candidatura avulsa
17:06 Conflitos e retrocessos marcam presença do Brasil na COP-25
17:05 14 – sábado Desigualdade e evasão escolar
17:05 BOA DISSONANTE


17:04 Doador de amor
17:03 Lei do retorno
17:03 Nossos demônios…
17:02 O Auditor Interno e o combate à corrupção
17:00 Na COP 25, MT defende tolerância zero ao desmatamento
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018