Sábado, 17 de agosto de 2019 Edição nº 15266 20/07/2019  










POCONÉAnterior | Índice | Próxima

Jovem agride ex-companheira em delegacia e é preso

Da Reportagem

Um jovem que agrediu a ex-companheira dentro da delegacia foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na tarde da última quinta-feira (18), em Poconé (104 quilômetros, ao sul de Cuiabá). O suspeito J.V.C.P., 19 anos, agrediu a companheira no momento em que ela procurou a unidade policial para registrar boletim de ocorrência (BO) de violência doméstica.



A vítima, de 19 anos, compareceu a Delegacia de Poconé para pedir medidas protetivas contra o ex-marido. Enquanto estava na recepção da unidade, o suspeito apareceu e a agrediu com um soco na cabeça e em seguida ameaçou a vítima de morte. Junto com ele, estava uma criança. As imagens da agressão circularam pelas redes sociais e causou indignação.



Na hora, ao ouvir o ocorrido, a escrivã compareceu a recepção e imediatamente deu voz de prisão ao agressor, que após ser interrogado, foi autuado em flagrante pelos crimes de ameaça e injúria real dentro da Lei Maria da Penha, que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. No Estado, a violência doméstica é uma das principais motivações de ameaças às mulheres.



Neste ano, um balanço da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) mostra que os crimes de ameaça registrados por mulheres em Mato Grosso no primeiro semestre de 2019 apresentaram redução de 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 10.037 casos, 307 a menos do que em 2018, quando foram registrados 10.344. Em relação aos homicídios de vítimas femininas, foram 34 casos, um a menos do que no ano passado. Vale ressaltar que estas mortes incluem todas as motivações, e não apenas feminicídios, cujo levantamento ainda está sendo feito.



Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Sesp-MT e englobam as principais ocorrências envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade, no período de janeiro a junho de 2019. Os crimes de lesão corporal também reduziram: foram 4.927 este ano contra 5.001 no ano anterior (-1%), bem como os de estupro, que geraram 181 registros em 2019 e 196 em 2018 (-8%).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:03 Juiz prevê "prisão em massa" de membros do MPE
17:02 Os eternos donos do poder
17:02 Digital influencer
17:02 O STF e o combate ao crime organizado
17:01


17:01 Sinais de alerta na economia
17:00 Exposição em Paris transforma inteligência verde da floresta em arte
16:59 Gustavo Mioto planeja novo DVD no local de seu 1º show no Nordeste
16:59 Dupla sertaneja Diego e Victor Hugo tenta se firmar com músicas românticas
16:58 Número de discos vendidos por João Gilberto é nebuloso e trava processo milionário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018