Terça feira, 28 de janeiro de 2020 Edição nº 15282 13/08/2019  










ESTELIONATOAnterior | Índice | Próxima

Polícia prende três funcionários suspeitos de desviar R$ 2 milhões de grupo empresarial

Da Reportagem

Três funcionários, acusados de desviar aproximadamente R$ 2 milhões de um grupo empresarial foram presos em flagrante pela Polícia Civil após serem identificados em investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) Cuiabá. Os suspeitos, sendo dois funcionários das empresas e a secretária pessoal do dono do grupo empresarial, foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

As investigações iniciaram quando a Derf foi procurada por representantes do grupo de sete empresas, que desconfiavam do desvio de dinheiro por parte de alguns funcionários. Em parceria com as informações passadas pelo grupo, foi identificado uma transferência fraudulenta da conta de uma das empresas para o funcionário J.C.F. A prisão ocorreu na última sexta-feira.

Segundo as investigações, J.C.F. e R.S.B. eram responsáveis pela folha de pagamento do grupo e induziam os diretores a erro, apresentando planilhas de folha de pagamentos falsas para aprovação. Após aprovados os pagamentos, os suspeitos alteravam a conta corrente beneficiária de alguns depósitos para a conta deles.

A suspeita, R.C.S.S., é ex-funcionária das empresas e atualmente trabalhava como secretaria pessoal do dono de todo grupo. Ela sabia de todo esquema e passava informações para seus comparsas, recebendo quantias em dinheiro, oriundas dos desvios. Com base nas investigações, os policiais da Derf Cuiabá realizar a prisão em flagrante do trio logo após obterem a vantagem ilícita, através de uma transferência para a conta de R.S.B.. Os suspeitos foram detidos em seus locais de trabalho e conduzidos a Derf, onde interrogados confessaram o crime.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Eduardo Rizzoto de Carvalho, os primeiros levantamentos apontam que o trio teria desviado aproximadamente R$ 2 milhões do grupo. “A média mensal de desvios era de R$ 50 mil, porém, em dezembro de 2018, aproveitando o período de pagamento de 13º salário, os suspeitos desviaram mais de R$ 100 mil”, disse o delegado. Diante das evidências, os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa e apresentados na audiência de custódia da capital no sábado (10).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:28 Deputada perde um dos bebês que estava esperando
17:28 Prefeitura paga salário dos servidores amanhã
17:27 DEM pede que Mauro fique neutro até março
17:27 Mudança na Previdência deve ser encaminhada na próxima semana
17:25 Assessor do Planalto usa jato da FAB para voo exclusivo à Índia e é afastado por Bolsonaro


17:23 Para preservar saúde humana, Anvisa aumenta limites a medicamentos veterinários
17:23 Ministro confirma primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil
17:23 CAIXA PRETA
16:59 BOA DISSONANTE
16:58 MPE investiga conselheiro por receber diárias "extras" em viagem
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018