Sábado, 17 de agosto de 2019 Edição nº 15283 14/08/2019  










SISTEMA PENITENCIÁRIOAnterior | Índice | Próxima

Operação combate crime organizado dentro da PCE

Da Reportagem

O sistema penitenciário deflagrou a operação “Agente Elison Douglas” dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), localizada no Bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá. A ação teve início ainda na segunda-feira (13) com foco ao combate do crime organizado dentro do presídio, considerado o coração do sistema de Mato Grosso. A medida deixou os agentes penitenciários em alerta devido ao temor de uma retaliação por parte dos presos.

A intenção foi coibir algumas regalias dos presos como uso de celular, televisão ou até mesmo geladeiras dentro das unidades, que deveriam ser retirados ou apreendidos. O nome da operação foi dado em referência a ocorrência registrada no dia 30 de julho passado, envolvendo quatro supostos membros do Comando Vermelho (CV) por terem executado o agente Elison Douglas da Silva, 37 anos, em Lucas do Rio Verde (380 quilômetros, ao norte de Cuiabá). No local do crime, foram encontrados pelo menos 12 tiros de pistola .380.

Após o assassinato, a Polícia Civil encontrou uma carta apontando que supostas agressões a presos teriam sido cometidas por agentes penitenciários, o que teria motivado a execução do servidor. Outros dois agentes também estariam na lista da morte. No início de julho passado, quatro homens, com idades entre 24, 26, 29 e 39 anos foram presos suspeitos do crime. Além deles, um menor de 15 anos também foi apreendido.

Por conta da operação, os agentes estão sendo orientados a redobrarem a atenção, inclusive, para a segurança de seus familiares. A informação é de que todas as forças de segurança do Estado estão atentas a qualquer movimentação estranha de criminosos. Uma das preocupações ´de que os presos possam dar ordem de dentro da PCE para que crimes sejam cometidos do lado de fora.

“Nós já vínhamos conversando há algum tempo sobre essa operação com a Secretaria (de Segurança) até mesmo por que quando o nosso colega Elison Douglas veio a morrer vitimado, inclusive, por uma ordem saída lá da PCE, nós vínhamos construindo esse momento culminando com a deflagração dessa operação, que está dentro de todo o cronograma que trabalhamos”, disse a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindspen), Jacira Maria da Costa.

Porém, ela reforça os cuidados. “A única coisa que pedimos é que nossos servidores estejam em alerta por que haverá alteração na legislação e o que está acontecendo não vai ser somente na PCE. A operação será estendida a outras unidades do Estado”, alertou. “Tenham cuidado, tenha cautela ao sair de casa. De preferência, nós solicitamos que os nossos servidores estejam atentos quando chegar e ao sair de casa. E, também que os seus familiares tenham o mesmo cuidado”, reforçou.

Ainda anteontem, uma das medidas foi tentar coibir o uso do carregamento do celular. Familiares de detentos também reclamaram de truculência policial. Alguns relatam que os presos estavam sem energia desde a segunda-feira e passavam por violência física e psicológica. Além disso, as informações eram de que nem os advogados estavam tendo autorização para entrar na unidade prisional.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:03 Juiz prevê "prisão em massa" de membros do MPE
17:02 Os eternos donos do poder
17:02 Digital influencer
17:02 O STF e o combate ao crime organizado
17:01


17:01 Sinais de alerta na economia
17:00 Exposição em Paris transforma inteligência verde da floresta em arte
16:59 Gustavo Mioto planeja novo DVD no local de seu 1º show no Nordeste
16:59 Dupla sertaneja Diego e Victor Hugo tenta se firmar com músicas românticas
16:58 Número de discos vendidos por João Gilberto é nebuloso e trava processo milionário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018