Sábado, 17 de agosto de 2019 Edição nº 15283 14/08/2019  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Estado exige retorno às aulas e ameaça demitir

Se greve aumentasse salário professor do Brasil seriam os mais bem pagos do mundo. E quem se lasca são os pobres dos alunos. Faz quanto tempo ensino médio em que professor faz greve quase todo ano? O que esse SINTEP conseguiu em todo esse tempo foi arruinar a qualidade do ensino público e desmoralizar a categoria. A paciência da população já está acabando, igual aconteceu com o MST.

JOAQUIM NAGOYA, Cuiabá/MT

***



Já devia ter demitido... Acredito que esses diretores do SINPT opa, digo, SINTEP deveriam ser os primeiros, isso é se algum deles for realmente professores!

JOSÉ CARLOS LAY, Cuiabá/MT

***



Marioneide é a Secretária de Estado mais competente de Mato Grosso.

OLINDO SINTALME, Cuiabá/MT



juiz prevê "prisão em massa" de membros do MPE

Prisão preventiva para promotores envolvidos. Para não atrapalhar as investigações urgente.

EDMILSON ROSA, Cuiabá/MT



MP só age quando é pobre e desconhecido. O paletó esta deitado em berço esplêndido. O Riva e o Silval estão soltos. E ai MP?

CLOVES BATISTA, Cuiabá/MT



Quase 14 mil estrangeiros residem em MT

É lamentável. Não conseguimos administrar nosso povo e nos empurram populações estrangeiras, que, é claro, devem receber atendimento dos poderes públicos. só um governo nacional, de fato, para cuidar dos brasileiros. Devemos pensar no que significa essa abertura de fronteiras. Entra de tudo no nosso território, desde gente que precisa de amparo até mercenários internacionais. Cada povo tem o governo que merece. Os que chegam, mais ainda. Não conseguiram lutar pelo seu território e mudam para ver o que acontece. O mais importante dessa história é que a conta quem paga somos sempre nos. Depois ficam a dizer que não tem dinheiro nos orçamentos públicos para atender o nosso trabalhador. Votou errado agora aguentem o tranco.

PAULO MARAN, Cuiabá/MT



Fraude ameaça reservas naturais de ipês em MT

Madeira do município de Aripuanã, aqui em Mato Grosso, alimenta todas as serrarias do município de Ji Paraná, em Rondônia. As madeiras são de mogno, seringueira, jatobá, enfim, todos os tipos de madeira que existe na região.

ANTOIO BIKENAO, aposentado, Aripuanã/MT

juniornoga@gmail.com



MT bate recorde em número de queimadas

Mato Grosso está em chamas, graças ao governo Bolsonaro que não tem nem ai para a questão ambiental.

MAURO MEDEIROS, Cuiabá/MT



Produtores`rurais reclamam de taxação

Quanto chororô, quanto mimimi. Imposto é imposto, ainda mais para classe que menos paga. 200 empresas com isenção de 7 bilhões gerando 468 empregos diretos, é tanto benefício para o estado que da até medo

RENATO ALENCAR, Cuiabá/MT



Implantação de Jardim Botânico deve começar

Não podia deixar de parabenizar pela iniciativa, uma vez eu, que sou um dos entusiasta da implantação do Jardim Botânico em nossa capital.

JULIO MUZZI, eng. Civil, Cuiabá/MT

julio.muzzi@hotmail.com



Índios preparam judicialização da obra da Ferrogrão

Chega! Acabou o tempo em que ONGS travestidas de interesses indígenas que na verdade são lesa-pátria a serviço de interesses estrangeiros, apitem no Brasil desta nova era 2019/2022. Essas ameaças de índios contra BR163 e Ferrogrão na verdade são idealizadas por grupos estrangeiros infiltrados na Amazônia porque todo índio quer progresso, camionetas de luxo, aviões, ninguém por lá usa mais arco e flecha a não ser em encenações comandadas por ONGS. O Brasil tendo tudo para progredir e a hora é agora e vamos passar e esmagar tudo que for contra nossos interesses de nação desenvolvida.

GENEROSO RODRIGUES DE SOUSA, aposentado, Barra do Garças/MT

revistaagora@bol.com.br



Câmara de VG decide se reduzirá vereadores

O que será feito com os valores remanescentes, haja vista que o valor do orçamento do Legislativo de Várzea Grande, assim como de todas as demais Câmaras no Brasil – é estabelecido pela Constituição Federal e corresponde 4,5% sobre a receita tributária ampliada do município (menos a despesa com inativos). Como as verbas de órgãos públicos vêm de impostos e estes são centralizados na conta da prefeitura, o que o Executivo faz é repassar o valor que é da Câmara, conforme rege a constituição em seu artigo 168. Outro ponto importante é que o sistema de duodécimo, como é conhecido esse repasse, se repete nas esferas estadual e federal, ou seja, 1/12 avos das receitas tributárias no orçamento do estado e da união têm de ser destinados aos legislativos estadual e federal. Aliás, não só a eles: as verbas do Judiciário e do próprio Ministério Público também seguem este modelo e os Executivos têm de fazer os repasses na forma do art.168: Os recursos correspondentes às dotações orçamentárias, compreendidos os créditos suplementares e especiais, destinados aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário e do Ministério Público, ser-lhes-ão entregues até o dia 20 de cada mês.

ROBERTO LIMA, Cuiabá/MT



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:03 Juiz prevê "prisão em massa" de membros do MPE
17:02 Os eternos donos do poder
17:02 Digital influencer
17:02 O STF e o combate ao crime organizado
17:01


17:01 Sinais de alerta na economia
17:00 Exposição em Paris transforma inteligência verde da floresta em arte
16:59 Gustavo Mioto planeja novo DVD no local de seu 1º show no Nordeste
16:59 Dupla sertaneja Diego e Victor Hugo tenta se firmar com músicas românticas
16:58 Número de discos vendidos por João Gilberto é nebuloso e trava processo milionário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018