Segunda feira, 16 de setembro de 2019 Edição nº 15303 11/09/2019  










US$ 250 MILHÕESAnterior | Índice | Próxima

Governo paga dívida com Bank of America

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O Governo do Estado quitou nesta terça-feira (10) a dívida de Mato Grosso com o Bank Of America, referente a uma operação de crédito firmada no ano de 2012 pelo então governador Silval Barbosa. A medida é fruto de um novo empréstimo contraído pelo Executivo Estadual junto ao Banco Mundial de pouco mais de U$ 248 milhões.

O contrato com a instituição financeira foi assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM) na última sexta-feira (06), e o dinheiro foi creditado na conta do Estado nesta segunda-feira (09).

Caso a operação de crédito não tivesse sido autorizado neste mês, o Governo teria que desembolsar a quantia de R$ 154 milhões para quitar uma das parcelas com o Bank of América que tinha vencimento em setembro.

Tal despesa iria prejudicar diretamente as finanças públicas, como o pagamento de salários, fornecedores e o repasse as prefeituras. “Esse contrato será muito importante para ajudar o Estado no equilíbrio de suas contas. Nós deixaremos de pagar, por quatro anos, uma dívida. Vamos alongar, vamos pagar em suaves prestações, ao longo de 20 anos. Isso vai permitir a recuperação do caixa do Estado”, explicou o governador.

Isto porque, o empréstimo contraído com a instituição financeira internacional previa o pagamento da dívida em quatro anos, sendo duas parcelas de R$ 140 milhões por ano. Já o crédito que foi adquirido junto ao Banco Mundial deverá ser pago em 240 meses, sendo as parcelas mensais.

Além disso, o juros irá cair de 5% para 3,5% ao ano. “Com isso teremos um alivio no fluxo de caixa, permitindo que em quatro anos nós tenhamos uma economia de quase R$ 800 milhoes. Essa economia será importante para o reequilíbrio fiscal, e principalmente para ajudar a quitar uma enorme cadeira de fornecedores que esta em atraso por inadimplência do estado de Mato Grosso”, explicou Mendes.

Já para este ano, o governador calcula que o empréstimo fechado com o Banco Mundial trará um alívio de R$ 60 milhões nas contas públicas. Para o ano que vem, o impacto será de cerca de R$ 200 milhões.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:45 Seis em cada dez internautas fizeram compras no último ano
17:37
16:53 Novos horizontes na aviação brasileira
16:53 A mulher bonita da janela alegre
16:52 Resistência à CPMF


16:52 Saúde: um direito ainda utópico
16:51 Nietzsche ganha verniz pop em nova biografia, que o apresenta como misógino
16:51
16:50 Órfãos da Terra: capítulos da última semana não serão antecipados no Globoplay
16:50 Dramaturgia em diálogo com a psicanálise
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018