Domingo, 17 de novembro de 2019 Edição nº 15330 18/10/2019  










DÍVIDASAnterior | Índice | Próxima

Número de devedores cai 3,71% em MT na comparação anual

Da Reportagem

De acordo com o levantamento feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em setembro deste ano, o número de dívidas em atraso de moradores do Estado caiu ?3,71%, em relação a setembro de 2018. O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em setembro foi o de bancos, com 33,16% do total de dívidas. Em seguida, comércio, água e luz, comunicação e outros.

Já o número de novos devedores registrou um aumento de 4,4% em relação a setembro de 2018. Na passagem de agosto para setembro, o número de devedores de Mato Grosso cresceu 0,77%. Na região Centro-oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de -0,86%.

O superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Fábio Granja, acredita em dois cenários. O primeiro apresenta um índice de negociação em dívidas, principalmente devido à entrada do recurso do FGTS e PIS/PASEP, já o cenário de aumento do número de inadimplentes tem muito a ver com o aumento nas vendas de crediário dos últimos três meses (junho, julho e agosto) que cresceram significativos 8,16%.

"Se por um lado temos uma melhora na queda das dívidas devido a recursos novos na economia, por outro lado temos mais consumo pelo crediário, porém, sem planejamento financeiro familiar. Hoje o que mais prejudica as finanças de determinados consumidores é a não inserção das parcelas de compras realizadas dentro do orçamento familiar mensal", declarou ele.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 A Bolívia e seus dilemas - parte II
17:29 BOA DISSONANTE
17:28 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
17:27 Diferença entre direita e bolsonarismo
17:26 A saída da extrema pobreza


17:26 Reflexões da vida
17:25 Toffoli intima BC e obtém dados sigilosos de 600 mil pessoas
17:25
17:24 Brics ignoram crise na Venezuela e Bolívia
17:24 Zona de livre comércio com China pode prejudicar indústria
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018