Sexta feira, 21 de fevereiro de 2020 Edição nº 15360 03/12/2019  










ELEIÇÃO 2020Anterior | Índice | Próxima

Vereadores do PSDB começam a deixar a sigla

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

Ao que parece o Partido Social da Democracia (PSDB) terá grandes dificuldades para formar chapa para a disputa proporcionar do ano que vem na Capital. Isto porque, os três vereadores da sigla que, teoricamente puxariam voto para a legenda, irão deixar o partido.

A única dúvida entre eles ainda é o vereador Ricardo Saad (PSDB), que responde atualmente ela presidência do Diretório Municipal da sigla. O parlamentar tucano esta se aproximando do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Ele recebeu convite para migrar para a legenda do ex-prefeito de Cuiabá Chico Galindo (PTB), e estaria analisando a possibilidade com o seu grupo político.

O vereador Adevair Cabral (PSDB), por sua vez, já está de malas prontas para migrar para o PTB. O tucano aguarda apenas a abertura da janela partidária, que ocorrerá em abril do ano que vem, para efetivar a troca.

Já o vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) deve trocar o PSDB pelo MDB, onde pretende disputar a reeleição no próximo ano. Assim como Adevair, o parlamentar também aguarda a abertura da janela para tomar a sua decisão.

O MDB também recebeu recentemente um reforço tucano. Trata-se do suplente de vereador Maurélio Ribeiro, que migrou para a sigla onde deverá disputar novamente a eleição para vereador em 2020.

Maurélio teve mais de quatro mil votos na eleição de 2016, mas acabou ficando de fora dos quadros da Câmara Municipal devido ao quociente eleitoral.

Outra suplente que deixou o ninho tucano foi Lueci Ramos. Ela trocou o PSDB pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), e deve disputar a eleição no ano que vê, novamente.

A debandada estaria se dando devido à insatisfação dos correligionários com a influência dos deputados estaduais Calos Avalone e Wilson Santos nas tratativas referentes ao pleito do próximo ano.

Apesar de terem ficado em lados opostos na eleição majoritária de 2016, quando o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foi eleito, os parlamentares fazem parte atualmente da base de sustentação do emedebista na Casa de Leis, e estão pretensos a apoiar uma eventual candidatura a reeleição do chefe do Executivo Municipal.

Os parlamentares estaduais, entretanto, “vetam” o apoio e defendem a construção de uma candidatura própria em torno do nome do empresário Carlos Nigro.

O fato está fazendo com que as Executivas Estadual e Municipal do Partido Social da Democracia Brasileira (PSDB) fiquem em rota de colisão quando o assunto é eleição 2020.

Para Saad, está havendo uma “ingerência política” por parte da Executiva Estadual. “A idéia de candidatura própria tem que ser construída internamente, tem que vir das bases, vir de baixo pra cima, e não ser empurrada a guela a baixo como estão querendo fazer. Primeiramente temos que nos preocupar com as candidaturas proporcionais, pois estamos perdendo nomes”, critica o parlamentar tucano.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Abilio pode ser o segundo vereador a ser cassado por quebra de decoro
16:30 Jeferson Schneider diminui delação de Silval e critica MP
16:29 BOA DISSONANTE
16:28 Alcolumbre anuncia apoio a Julio Campos
16:27 Campanha da Fraternidade - 2020


16:27 Em defesa de quem cria
16:27 Não é não, especialmente no Carnaval
16:26 Trânsito
16:25
16:25 Um futuro para o trabalho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018