Domingo, 15 de dezembro de 2019 Edição nº 15360 03/12/2019  










TELEVISÃOAnterior | Índice | Próxima

‘Órfãos da terra’ é eleita melhor novela no Rose dOr Awards, em Londres

Em quase seis décadas de premiação, foi a primeira vez que uma produção brasileira venceu a categoria

Da Agência Globo – Rio

A novela “Órfãos da terra”, da TV Globo, foi a vencedora da categoria telenovelas no Rose d’Or Awards, premiação suíça que ocorre desde 1961 para coroar os melhores programas da televisão do mundo. Em quase 60 anos de história do prêmio, foi a primeira vez que uma novela brasileira saiu laureada.

Autoras da produção que teve seu último capítulo exibido no fim de setembro, Duca Rachid e Thelma Guedes estiveram neste domingo no Kings Place, em Londres, onde a atual edição foi realizada, para receber o prêmio.

“Duca e eu gostaríamos que todos nós pudéssemos colocar luz em histórias de um mundo com menos fronteiras restritas, com mais empatia, compaixão e amor, onde todo mundo pode ser um filho ou filha de nossa real nação: o planeta Terra”, discursou Thelma, que já tinha vencido, também ao lado de Duca, o Emmy Internacional de melhor novela em 2014, por “Joia rara”.

Atração da faixa das seis, “Órfãos da terra” contou a história do amor proibido entre Jamil ( Renato Góes ) e Laila ( Julia Dalavia ), dois refugiados sírios que precisaram deixar sua terra natal e partiram para o Brasil para reconstruírem suas vidas. Laila está prometida em casamento ao poderoso sheik Aziz ( Herson Capri ), mas foge com seus pais para São Paulo. O sheik, então, envia seu afilhado Jamil para o Brasil, no intuito de levar Laila de volta e obrigá-la a cumprir o contrato de casamento. Mas Jamil acaba se apaixonando por Laila e os dois decidem se casar, despertando a ira de Aziz. Depois que o sheik é assassinado, a sua filha Dalila ( Alice Wegmann ) dá sequência ao plano de vingança do pai, fazendo de tudo para separar o casal.

“O prêmio só prova a qualidade do tema e a importância em nível mundial. É muito emocionante! É fantástico estar aqui”, agradeceu Duca.

Com direção de Gustavo Fernandéz, “Órfãos da terra” ficou no ar entre abril e setembro deste ano, quando foi substituída por “Éramos seis”, ainda no ar.

Para usar a questão dos refugiados como pano de fundo da trama, a equipe fez ainda uma parceria técnica com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e contou com a colaboração de uma arquiteta da agência para a montagem do campo de refugiados cenográfico, com a disponibilização de uniformes e tendas reais de operações humanitárias — que foram substituídas pela Globo por novas unidades habitacionais. A emissora também contou com informações sobre o contexto de deslocamento forçado e integração sociocultural das pessoas refugiadas. Além disso, o elenco teve a participação de um refugiado sírio, o ex-BBB e ator Kaysar Dadour, que trouxe um olhar real para o personagem. Atualmente, todos os 154 capítulos de “Órfãos da terra” estão disponíveis no Globoplay.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:07 MEC libera que cursos presenciais com conceitos mais baixos expandam carga horária à distância
17:07 STF prevê julgar no ano que vem permissão a candidatura avulsa
17:06 Conflitos e retrocessos marcam presença do Brasil na COP-25
17:05 14 – sábado Desigualdade e evasão escolar
17:05 BOA DISSONANTE


17:04 Doador de amor
17:03 Lei do retorno
17:03 Nossos demônios…
17:02 O Auditor Interno e o combate à corrupção
17:00 Na COP 25, MT defende tolerância zero ao desmatamento
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018