Terça feira, 28 de janeiro de 2020 Edição nº 15364 07/12/2019  










CULTURAAnterior | Índice | Próxima

Temporada 2019 atrai 6 mil visitantes em exposições marcadas pela diversidade

Entre exposições coletivas, mostra de fotografias e uma importante mostra internacional, a Galeria Lava Pés ganha destaque entre artistas e público em uma temporada produtiva

Protásio de Morais
Especial para o DIÁRIO

Quatro diferentes exposições marcaram a Temporada 2019 da Galeria de Artes Lava Pés. Localizada no piso térreo da Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o espaço, aberto de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 8h às 18h, recebeu neste ano, aproximadamente, seis mil visitantes, de acordo com a Superintendência de Patrimônio Histórico e Cultural.

“Um verdadeiro marco. Ficamos muito entusiasmados com o comprometimento dos artistas e, ainda mais, pela procura do público que compareceu em peso às exposições tão bem planejadas pela superintendência de Patrimônio Histórico e Cultural da Secel”, comemora Allan Kardec, secretário de Cultura, Esporte e Lazer.

A Galeria Lava Pés é um equipamento público do Governo do Estado dedicado às artes visuais. Para Allan Kardec, contar com uma temporada tão produtiva é mais uma conquista da cultura neste primeiro ano de gestão.

“Estamos felizes com essa retomada da Galeria Lava Pés, numa sequência muito interessante de novas exposições, valorizando sempre a diversidade das linguagens artísticas, bem como, os artistas de várias regiões de Mato Grosso”.

Logo no início do ano, no mês de fevereiro, a Galeria Lava Pés estreou a temporada com a exposição coletiva "Entre Formas e Cores", reunindo obras de Rosylene Pinto, Janderson Cavalcante, Benedito Silva, José Pereira, Rimaro e Osiris Paulo. A exposição seguiu em cartaz até o mês de abril.

A primeira exposição da temporada trouxe ao público um rico apanhado de linguagens impressas em esculturas em argila e ferro, arte naif, pinturas sacras e reproduções do futebol e das festas populares. Entre formas e cores, os artistas trouxeram referências culturais muito representativas de Mato Grosso.

“Nós, artistas, precisamos de galerias, museus e iniciativas como esta para podermos mostrar nossos trabalhos. É importante levar à população mato-grossense a informação de que também temos arte de qualidade. Se não tiver lugar para expor, não tem como mostrar nossos trabalhos e nós seremos esquecidos. É uma equação simples: valorização das nossas tradições e cultura. Essencial”, alerta Osiris Paulo.

Cuiabá novamente na rota das grandes exposições nacionais. Em cartaz de abril a junho de 2019, a exposição “O Egito Sob o Olhar de Napoleão, na Coleção Itaú Cultural”, chegou a Galeria Lava Pés com um deslumbrante acervo voltado ao conhecimento científico no período das grandes conquistas napoleônicas.

Uma coleção extremamente rara. De cerca de 500 reproduções feitas, sobraram apenas cinco coleções completas e uma delas esteve em Cuiabá, ao alcance de todos os mato-grossenses. Uma coleção que surgiu dos esforções de um gênio militar, Napoleão Bonaparte, uma figura bastante controversa, em muitos aspectos, mas extremamente importante para a civilização ocidental.

“Um privilégio e uma grande responsabilidade abrir as portas da Galeria novamente. Mas não basta apenas estar de portas abertas, é preciso cuidado, esmero e respeito para com um público, cada dia mais exigente. Nossa missão é oferecer o que de melhor as artes têm a proporcionar”, ressalta o secretário Allan Kardec, sobre a exposição nacional.

O superintendente administrativo do Itaú Cultural, Sérgio Miyazaki, que esteve presente na van premier da exposição em Cuiabá, ressalta a satisfação em democratizar o acesso à cultura.

“Sabemos que os grandes centros reúnem as grandes exposições, as grandes obras, principais museus e instituições culturais do Brasil. Democratizar o acesso à cultura é nosso objetivo, principalmente para regiões que tem uma pujança econômica como é o caso de Mato Grosso. Desenvolvimento social e econômico tem que caminhar juntos com a educação e com a cultura. Estou muito honrado em poder trazer esta exposição para Cuiabá”, disse à época.

Com obras de Vitória Basaia, Gonçalo Arruda, Junne Fontenelle, Marcelo Velasco e Miguel Penha, a exposição coletiva Sen[s]ação esteve em cartaz na Galeria Lava Pés entre os meses de junho a outubro deste ano.

Entre pinturas, esculturas e instalações, os cinco artistas exibiram seus trabalhos mais recentes, organizados num projeto de expografia dedicado a brincar com as sensações do público. Essa exposição teve curadoria de Marcelo.

Sobre Vitória Basaia, uma das mais inquietas artistas de Mato Grosso, vale destacar sua opinião sobre o significado de sua obra exposta este ano na Galeria Lava Pés. A artista, que trabalha com material reciclado, explicou:

“Ocupar os museus é obrigação do artista. Espero que seja sempre com qualidade, com uma boa curadoria e uma boa montagem. Já a leitura da obra de arte é função do espectador. Não adianta eu trazer definições. Trabalho com material de reciclagem, misturado com fogo e terra, é o que eu posso dizer. Já o significado, está no olhar de quem a recebe”.

Reservada para a última exposição da Temporada 2019 da Galeria Lava Pés, a mostra coletiva “Olhares Cuyaverá”, em cartaz atualmente, segue até janeiro de 2020, exibindo uma seleção de 300 fotografias que reverenciam a capital mato-grossense no ano de seu tricentenário.

Ao todo, 130 fotógrafos exibem seus olhares sobre a cidade de Cuiabá. São ângulos e estilos diversos que evidenciam mudanças e transformações pela qual a Capital vem passando na última década.

As 300 fotografias selecionadas para a mostra coletiva “Olhares Cuyaverá” são oriundas do projeto Maratona Fotográfica de Cuiabá, projeto idealizado pelo fotografo José Medeiros em 2013.

“Estamos muito felizes com as atividades da Galeria Lava Pés. Tivemos importantes exposições que contemplaram artistas da capital e do interior, abrangendo diversas linguagens e manifestações artísticas, além de uma respeitada exposição do Itaú Cultural. Estamos no caminho certo e a Temporada 2020 será ainda mais produtiva”, conclui o secretário Allan Kardec.



Serviço

Horário de funcionamento: de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 8h às 18h

Quem pode participar: Livre para todas as idades/ Entrada franca

Local: A Galeria de Artes Lava Pés é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso. Está localizada na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés), 510, Duque de Caxias, em Cuiabá.

Informações: (65) 3613-0225/0209



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:28 Deputada perde um dos bebês que estava esperando
17:28 Prefeitura paga salário dos servidores amanhã
17:27 DEM pede que Mauro fique neutro até março
17:27 Mudança na Previdência deve ser encaminhada na próxima semana
17:25 Assessor do Planalto usa jato da FAB para voo exclusivo à Índia e é afastado por Bolsonaro


17:23 Para preservar saúde humana, Anvisa aumenta limites a medicamentos veterinários
17:23 Ministro confirma primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil
17:23 CAIXA PRETA
16:59 BOA DISSONANTE
16:58 MPE investiga conselheiro por receber diárias "extras" em viagem
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018