Sexta feira, 24 de janeiro de 2020 Edição nº 15366 11/12/2019  










MONIQUE SILVAAnterior | Índice | Próxima

Um olhar sobre o Brasil

Ao chegar no Expo Center Norte, em São Paulo, para a palestra do Exmo. Sr. Luís Roberto Barroso, que aconteceu durante a ABF Franchising Expo, logo pensei que seria mais um programa tedioso onde um “Semideus” Ministro do Supremo Tribunal Federal colocaria suas ideias e seus pareceres hipócritas para se posicionar em outro patamar que não o do cidadão comum, como eu.

Confesso que o meu preconceito com o Judiciário é grande. Trabalham sem prazos e metas, com horários diferenciados e benevolentes. Vendo esse comportamento, sempre tive um olhar muito crítico para as colocações vindas de tais profissionais.

Qual foi a minha surpresa? Ver uma pessoa acessível, que permite a aproximação e que tocou em assuntos pertinentes e de grande importância para o Brasil.

Com temas atualizados, mas sem tomar partido ou polarizar suas ideias, conseguiu expor os últimos acontecimentos políticos, como a desconstrução da democracia por meio do voto direto com discursos populistas, como na Venezuela e no Brasil, e o achatamento da classe média que nos levou à esquerda radical onde pessoas que não se identificam com os temas mundiais, como homofobia, aborto, legalização das drogas e proteção ao meio ambiente, se sentem à vontade para expor suas opiniões de forma agressiva.

Ao citar as causas prováveis desse ciclo, discursou sobre o baixo investimento em educação básica com a produção de mão de obra de baixa qualidade, sobre a persistência do capitalismo de Estado com a onipresença do mesmo na economia e o mercado fechado que diminui a competitividade da iniciativa privada em virtude da reserva de mercado, além da apropriação do Estado pela elite política e industrial que adotou políticas públicas injustificáveis em benefício próprio.

Relatou também a dificuldade do recomeço, da refundação e das novas exigências éticas, uma dura transição de valores, sem admitir a continuidade dos desvios do público para o privado.

Como aspectos negativos, citou a baixa representatividade dos políticos eleitos pelo sistema de voto proporcional em lista aberta, que deixa o Executivo refém de políticas escusas, o quadro de corrupção sistêmica e institucionalizada com um esquema profissional de arrecadação e distribuição de propina e a violência provocada pela total falta de controle do Estado com políticas públicas ineficientes.

Como aspectos positivos, descreveu a integridade diminuindo a predação sobre o bem público e a quantidade de vantagens indevidas, a melhora nos parâmetros de responsabilidade fiscal, econômica, social, previdenciária e com programas sociais sérios, o pacto pela educação básica com a diminuição do alfabetismo e a qualificação dos professores.

Continuo com a implicância com o judiciário, mas o Exmo. Sr. Luis Roberto Barroso modificou minha opinião, pelo menos em relação a ele.



* MONIQUE SILVA, empresária, médica veterinária e CEO da Clinicão Franchising

pinho@mercadocom.com.br





Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:15 Embelezar Cuiabá
17:15 BOA DISSONANTE
17:14 O sabor da volta às aulas
17:14 Uso nocivo de álcool e outras drogas
17:14 Entre as lentes da alma e do celular


17:13 Alerta para o novo vírus
17:12 Novo álbum dos Mutantes tem pegada setentista e pouco remete à banda original
17:12
17:10 Bom sucesso: Provavelmente a novela não teria causado a mesma empatia um ano atrás, diz autor
17:09 Antonio Fagundes sobre Regina Duarte: Torço para que não saia queimada
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018