Quinta feira, 20 de fevereiro de 2020 Edição nº 15395 25/01/2020  










DUPLO LATROCÍNIOAnterior | Índice | Próxima

Casal é amarrado, amordaçado, assassinado e jogado dentro de precipício

Téo Gomes
Da Reportagem

Para roubar duas camionetes, uma Hiluz e uma S-10, quatro bandidos amarraram e mataram um casal com requintes de crueldade. Depois dos tiros, os assaltantes, com a ajuda de um quinto bandido, ainda jogaram os corpos em um precipício, amordaçado com um pedaço de pano na boca de cada um. As vítimas foram identificadas como Rozinha Edileuza da Silva, de 43 anos, e o marido dela, Luiz Sérgio da Silva Lechuga, de 57 anos. Os quatro acusados já estão presos.

Os dois corpos, segundo a Polícia Militar (PM), foram localizados dentro do precipício conhecido como Cachoeira Salto das Andorinhas, na zona rural da cidade de em Aripuanã (Noroeste, a 1.010 quilômetros de Cuiabá). Os dois corpos foram resgatados por equipes do Corpo de Bombeiro, um deles durante o dia desta quinta-feira, 23.

Logo cedo, uma testemunha acionou a Polícia Militar para informar que um corpo estava dentro do precipício. Era o de Luiz, resgatado primeiro. Em princípio, o o corpo da mulher não foi localizado no mesmo local. Só no final da tarde a Polícia localizou o corpo de Rozinha. As duas vítimas s estavam amarrados separadamente, com sinais de tortura, tiros, amarrados e amordaçados.

Policiais militares acionaram a Polícia Civil (PM) para liberar os corpos e dar inícios às investigações. A Polícia trabalha como principal hipótese para um dos crimes contra a vida mais violentos deste início de ano, o latrocínio: roubo seguido de morte, pois quem matou roubou duas camionetes do casal, encontrada com os latrocidas presos na cidade de Cacoal, no interior de Rondônia (RO).

O casal pode ter sido sequestrado no final da tarde ou no início da noite desta quarta-feira, 22, pois os vizinhos os tinham como desaparecidos. Os dois corpos estavam sem documentos, e a Polícia ligou o caso ao sumiço do casal depois que a notícia se espalhou pela cidade.

Os ladrões roubaram os dois carros da família, uma Toyota Hilux e uma caminhonete Ford F1000. Depois de resgatar Luiz antes do meio dia, os bombeiros conseguiram localizar o corpo de Rozinha, ainda nesta quinta-feira trágica para o casal e para a família. O corpo da mulher demorou mais para ser encontrado porque ela foi jogada mais distante ainda, em um local de difícil acesso. O corpo de Rozinha começou a ser resgatado, segundo a Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira, 24.

OSTENTAÇÃO - Duas mulheres, uma de 17 ano e outra de 19 anos, presas juntas com os dois homens deram a pista que a Polícia precisava para prender a quadrilha e ainda identificar uma quinta pessoa envolvida no crime. Um homem que mora em Aripuanã, responsável por jogar os dois corpos no precipício. Esse quinto assassino também já foi identificado e pode ser preso a qualquer momento.

Para ostentar, as duas mulheres fizeram vídeos e postaram em uma redes sociais juntos com os dois bandidos dentro de uma das camionetes que estava chegando a cidade de Cacoal, como se fosse uma vitória. Testemunhas viram as postagens e acionaram a Polícia para informar sobre o fato.

Policiais de Mato Grosso entraram rapidamente em contato com a Polícia de Rondônia, que também agiu rápido em diligência prendeu os acusados em flagrante antes das 19 horas desta quinta-feira. Interrogado, um dos latrocidas – ladrão que mata para roubar -, confessou a autoria do crime.

Os bandidos também confessaram que roubaram as duas camionetes com a ajuda de um morador de Aripuanã. A Polícia Civil já representou pela prisão preventiva do quinto latrocida e ele pode ser preso a qualquer momento. O quinto acusado, segundo os bandidos presos, foi o responsável por jogar os corpos no precipício.

Os quatro bandidos presos em Rondônia: as duas mulheres de 17 e 19 anos, e os dois homens de 20 e 24 anos respectivamente, vão ser recambiados para a cidade de Aripuanã, onde a Polícia Civil segue fazendo investigações. As duas mulheres presas, além de confessar o crime, ainda afirmaram que cada uma receberia R$ 400,00 pelo "serviço" de levar os dois carros até Rondônia. Polícia quer saber, por exemplo, se estes mesmos bandidos tem envolvimentos em outros crimes semelhantes em Mato Grosso ou em outros Estados brasileiro.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:49 Silvio reafirma ter dado dinheiro para Emanuel Pinheiro
16:49 Silval Barbosa é condenado a 6 anos de prisão
16:49 TJ afasta promotora de MT suspeita de desviar quase R$ 1 milhão
16:48 Por unanimidade, STJ mantém conselheiros do TCE afastados
16:48 Partidos de oposição entram com pedido de cassação de Flávio Bolsonaro


16:47 Wilson diz que Taques pode ser Candidato
16:47 BOA DISSONANTE
16:46 Universidades sob mira de espiões
16:46 “Ela deu o rádio”
16:46 Parasitas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018