Segunda feira, 24 de fevereiro de 2020 Edição nº 15409 14/02/2020  










CPI PALETÓAnterior | Índice | Próxima

CPI retoma atividades hoje

Da Reportagem

Com recurso pendente, a Câmara de Cuiabá retoma as atividades da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada para investigar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), nesta sexta-feira, dia 14.

Os componentes da CPI se reúnem pela manhã para dar continuidade nos trabalhos. De acordo com o presidente da Comissão, vereador Marcelo Bussiki (PSB), o encontro servirá para deliberações de testemunhas. “Vamos colocar em discussão os nomes que devem ser convocados para serem ouvidos pela CPI”, enfatizou o socialista.

Além de Bussiki, também fazem parte do grupo os vereadores Toninho de Souza (PSD) e Sargento Joelson (PSC), relator e membro, respectivamente.

A retomada dos trabalhos se dá graças a uma decisão proferida pela desembargadora Helena Maria Bezerra em 10 de dezembro do ano passado.

Até então, os trabalhos estavam suspensos desde o mês de outubro devido a uma decisão da própria magistrada em face de um recurso interposto pelo Legislativo Cuiabano, em nome de seu presidente, o vereador Misael Galvão (PTB).

Com a reforma da decisão, as investigações contra o prefeito podem ser retomadas. Vale lembrar, entretanto, que a Procuradoria do Parlamento Municipal recorreu do último despacho, e este recurso está pendente de análise.

A investigação no âmbito do Legislativo Municipal apura suposto recebimento de propina por parte do chefe do Executivo Municipal. O processo foi instaurado com base em um vídeo no qual Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Sílvio César Correa Araújo.

A discussão em trono dos trabalhos da CPI do Paletó se dá no âmbito de um mandado de segurança interposto pelo vereador Diego Guimarães (PP). No ano passado, o progressista obteve uma decisão favorável da Justiça, que garantiu a continuidade das investigações.

No entanto, o despacho determinou a nomeação de novos membros, sob a alegação de que os vereadores Adevair Cabral (PSDB) e Mário Nadaf (PV), que figuravam como relator e membro da CPI, não teriam assinado o requerimento inicial para instauração da investigação.

Partindo disso, o presidente do Legislativo determinou que novos membros fossem escolhidos por meio do Colégio de Líderes. Os vereadores Toninho de Souza (PSD) e Sargento Joelson (PSC) ganharam no voto e foram escolhidos como relator e membro da CPI.

Apesar disso, o presidente da Casa de Leis optou por recorrer da decisão, a fim de manter a formação original. O petebista impetrou com um pedido de efeito suspensivo, o que resultou na suspensão dos trabalhos novamente.

Com a nova decisão, os trabalhos da CPI serão retomados com Marcelo Bussiki (PSB) na condição de presidente, Toninho de Souza na condição de relator e Sargento Joelson como membro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Abilio pode ser o segundo vereador a ser cassado por quebra de decoro
16:30 Jeferson Schneider diminui delação de Silval e critica MP
16:29 BOA DISSONANTE
16:28 Alcolumbre anuncia apoio a Julio Campos
16:27 Campanha da Fraternidade - 2020


16:27 Em defesa de quem cria
16:27 Não é não, especialmente no Carnaval
16:26 Trânsito
16:25
16:25 Um futuro para o trabalho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018