NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 17 de Janeiro de 2021
ECONOMIA
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021, 18h:00

HOLDING

Empresas de insumos pecuários se fundem em Mato Grosso

Fusão da Agroboi e Suprema dá origem ao Grupo Raça Agro (GRA), que nasce com faturamento anual de R$ 200 milhões

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Agroi Boi se fundiu com a Suprema

As empresas mato-grossenses de insumos pecuários Agroboi, de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), e Suprema, de Alta Floresta (803 km ao Norte), anunciaram a fusão e criando um player de peso no Estado.

A nova empresa nasce com faturamento anual de cerca de R$ 200 milhões e o montante poderá chegar a R$ 500 milhões em cinco anos, de acordo com Rodrigo Santos, diretor executivo da RSA Capital, consultoria que assessora a operação.

O negócio deu origem à holding Grupo Raça Agro (GRA), que passou a controlar as duas companhias - que manterão, ao menos por enquanto, seus nomes originais.

Do portfólio conjunto, fazem parte suplementos animais, ração, sementes, fertilizantes e herbicidas, além de vacinas e medicamentos veterinários.

Sediada em Rondonópolis, a Agroboi fatura fatura em torno de R$ 120 milhões por ano.

Dona de seis lojas de insumos e da marca Zootec, de nutrição animal, a empresa tem, no município, uma fábrica com capacidade para produzir 50 mil toneladas de ração por ano.

A Suprema, de Alta Floresta, registra vendas anuais de R$ 80 milhões e conta com cinco lojas na região norte de Mato Grosso.

No segmento de defensivos, seu carro-chefe, é representante da israelense Adama, controlada pelo Syngenta Group.

Conforme Santos, a estratégia do novo grupo está focada no crescimento orgânico das duas empresas em suas áreas de atuação, com novos investimentos e complementaridade de portfólio.

Em Mato Grosso, o plano para 2021 é aportar R$ 8 milhões em novos ativos e R$ 10 milhões em melhorias de infraestrutura.

No caso das melhorias, estão previstos R$ 8 milhões para a fábrica de Rondonópolis (a fim de investir em energia fotovoltaica, pavimentação e ampliação da capacidade de armazenagem de matérias-primas), e mais R$ 2 milhões para a modernização das lojas de insumos já em funcionamento.

“Temos ainda o crescimento natural previsto para acontecer com a nova composição do portfólio de produtos”, sublinha Santos. Essa escalada é esperada sobretudo porque a Suprema não atuava em nutrição animal, que é a principal expertise da Zootec - constituída como marca e empresa -, mas sempre foi especialista na comercialização e aplicação de herbicidas para pastagem, área em que poderá agregar resultados para as lojas da Agroboi.

O serviço de combate a ervas daninhas continuará a ser oferecido pela Suprema por meio de sua controlada A2 Aviação Agrícola - que não foi envolvida na fusão entre as redes, mas firmou acordo comercial com a Agroboi.

Para os próximos anos, aquisições também não são descartadas pelo GRA e esta deve ser a estratégia para avançar para outros Estados. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual deve ser a prioridade do 2º mandato do prefeito Emanuel Pinheiro?
Melhorar o transporte coletivo
Tornar a Saúde Pública acessível a todos
Ampliar a Assistência Social
Educação para todos
PARCIAL