NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 11 de Agosto de 2020
ECONOMIA
Quinta-feira, 25 de Julho de 2019, 01h:00

BOVINOS

Genética selecionada se destaca no Circuito Nelore de Qualidade

A Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e a Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACNMT) anunciaram os vencedores da 9ª etapa do Circuito Nelore de Qualidade, realizada nos dias 16 e 17 de julho, na unidade da Friboi em Araputanga (MT).

“Ao todo, foram avaliados 938 animais, sendo 568 machos e 370 fêmeas de oito pecuaristas”, informa Gustavo Callejon, assessor técnico da ACNB, responsável pela avaliação.

“Entre os machos, 65,3% dos animais tinham até quatro dentes incisivos permanentes, ou seja, em torno de 2,5 anos de idade. Em relação ao peso, 99,8% dos machos apresentaram-se com mais de 18 arrobas e 45% apresentaram acabamento de gordura mediano e uniforme. Entre as fêmeas, 75,2% tinham até dois dentes incisivos permanentes (em torno de 2 anos de idade) e quase a totalidade (98,6%) apresentou peso acima de 14 arrobas. Como destaque, observamos que 86,8% das carcaças de fêmeas tinham acabamento mediano e uniforme de gordura”, pontua o médico veterinário.

Destaque para o Melhor Lote de Carcaças de Machos da etapa (Medalha de Ouro) foi para propriedade da Agropecuária Grendene, com 97% dos animais com nenhum dente incisivo permanente (menos de 2 anos de idade) e peso médio de 24 arrobas. Metade do lote tinha cobertura de gordura mediana e uniforme. Os animais do criatório, que também conquistou a Medalha de Bronze de Melhor Lote de Carcaças de Fêmeas, são filhos de reprodutores Nelore PO selecionados com o auxílio das ferramentas oferecidas pelo Programa de Melhoramento Genético da ABCZ (PMGZ) e pelo Programa Nelore Brasil da ANCP, comprovando o resultado do uso de genética selecionada na produção de carne de qualidade.

Entre os machos, a Medalha de Prata ficou com Carlos Sérgio Arantes e a de Bronze, com Edson Ribeiro de Mendonça Neto. Entre os melhores lotes de fêmeas, João Sanches Junqueira ficou com a Medalha de Ouro e Sabrina Sanches com a Prata.

“Além de volume, o Nelore produz carne de qualidade. Através de nossas iniciativas e parcerias, estamos trabalhando para disseminar esta qualidade no rebanho brasileiro”, destaca o presidente da ACNB, Nabih Amin El Aouar.

“Os resultados desta avaliação mostram o elevado nível de produtividade da raça e dos pecuaristas de Mato Grosso”, complementa o presidente da ACNMT, Breno Molina.

Os lotes Medalhas de Ouro receberão 500 quilos de suplementos minerais Matsuda Sementes e Nutrição Animal, a ser entregues em suas propriedades com o acompanhamento da equipe técnica da empresa.

CIRCUITO NELORE DE QUALIDADE - Realizado pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), o Circuito Nelore de Qualidade fortalece e promove a genética e a carne dos animais da raça, contribuindo para elevar a produtividade da pecuária nacional. Trata-se de uma iniciativa que avalia resultados obtidos pelos produtores, cada qual em sua realidade e sistema de produção.

 

Promovida desde 1999, neste ano a iniciativa conta com o apoio da Matsuda e da Friboi. Com isso, o Circuito aumentou de tamanho e terá 26 etapas em 10 estados em 2019. Cerca de 20 mil animais devem ser avaliados até o final do ano, chegando a uma marca recorde desde o lançamento do Circuito.

PRÓXIMAS ETAPAS - De agosto a novembro, o Circuito Nelore de Qualidade terá 17 etapas: em Goiás (Mozarlândia e Goiânia), Mato Grosso (Barra dos Garças), Espírito Santo (Colatina), São Paulo (Lins e Andradina), Pará (Marabá), Minas Gerais (Ituiutaba, Iturama e Nanuque), Rondônia (Vilhena e Pimenta Bueno), Mato Grosso do Sul (Nova Andradina, Naviraí, Ponta Porã e Campo Grande) e Bahia (Itapetinga). Mais informações: www.nelore.org.br/circuitone


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O Brasil já ultrapassou as 100 mil mortes pela Covid-19. Para você, quem tem culpa?
O presidente Jair Bolsonaro
Os governadores
Os prefeitos
Ninguém. A doença é incontrolável
PARCIAL