NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020
ECONOMIA
Sábado, 01 de Agosto de 2020, 00h:00

VERTILIZAÇÃO REFORÇADA

Inpasa recebe licença para operar sua 2ª planta de etanol de milho em MT

Da Reportagem

A Inpasa conseguiu a licença de operação para funcionamento da sua segunda planta de etanol de milho. Com o documento emitido pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), a companhia fica autorizada a produzir o produto a partir de agora, na unidade localizada em Nova Mutum (269 quilômetros ao norte de Cuiabá).

A planta, que começou a ser construída em abril do ano passado, deve gerar cerca de dois mil empregos diretos e indiretos.

“Essa nova unidade da Inpasa, em Nova Mutum, prevê moer nesta safra, 550 mil toneladas de milho e produzir 235 mil m3 de etanol, além de DDG, óleo e energia elétrica. É Mato Grosso avançando, celeremente, para ser um dos maiores produtores de bioenergia do Brasil”, afirmou Jorge dos Santos, diretor executivo do Sindicato da Indústria Sucroalcooleira de Mato Grosso (Sindalcool-MT).

Com capacidade de produzir de 900 mil a 1 milhão de litros de etanol por dia, quando estiver em pleno funcionamento, a nova planta deverá moer até 2,3 mil toneladas por dia, prevendo chegar a 800 mil toneladas por ano.

Segundo a diretoria da Inpasa, a matéria-prima será adquirida dos produtores da região Norte do Estado, onde a empresa também mantém outra planta, a de Sinop.

Em relatório publicado em abril, a empresa afirmou que a pandemia poderá impactar as projeções de receitas e dos fluxos de caixa operacionais para o ano de 2020. O documento aponta ainda que, “diante da imprevisibilidade da evolução do surto e dos seus impactos, não é atualmente praticável fazer uma estimativa do efeito financeiro do surto nas receitas e fluxos de caixa operacionais estimados”.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL