NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
ESPORTES
Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 19h:49

Corinthians se anima com G6 e Libertadores é obrigação

A mudança do G-4 para o G-6 no Campeonato Brasileiro deixou os corintianos mais confiantes com a busca de uma vaga para a Libertadores de 2017. A novidade foi anunciada no último domingo por causa do aumento de participantes da competição sul-americana na próxima temporada e reforça o que já virou mantra nas palavras de Roberto de Andrade, presidente corintiano: "Ir para a Libertadores é obrigação". Ontem, foi a vez do jovem Guilherme Arana, que deve seguir como titular enquanto Uendel não se recupera, reforçar o aviso. O time está na 7ª colocação, com 41 pontos, um atrás do Atlético-PR, o 6º. O Fluminense, o 5º, já abre certa vantagem ao chegar aos 46. "O Corinthians é um time grande e que sempre briga por coisa alta. É obrigação, sim, se classificar para a Libertadores. Precisamos sonhar alto, apesar de saber que tem muitas equipes com qualidade. Temos uma vantagem boa contra o Cruzeiro na Copa do Brasil também. Vamos buscar a classificação nos dois jeitos", explicou. Marlone também mostrou confiança na vaga para a competição internacional no ano que vem e reforçou a obrigação de ficar no G-6 ou de ser campeão da Copa do Brasil. O meio-campista também destaca a dificuldade de alcançar tal feito. "Pegou de surpresa (a mudança para o G-6), mas é uma oportunidade boa. O futebol brasileiro é tão disputado que o lanterna ganha do líder e precisamos respeitar os adversários. Todos sabem que jogar contra o Corinthians é uma vitrine", afirmou. Para quarta-feira, contra o Atlético-MG, o time tenta reencontrar o caminho da vitória após ser derrotado para o Botafogo no sábado, por 2 a 0. Rodriguinho e Giovanni Augusto são reforços após cumprirem suspensão. Romero e Fagner, com suas respectivas seleções, são desfalques. "Professor Carille teve que montar outra base no meio de campo. Porque o Rodriguinho pega a bola e vai muito ao ataque. E foram duas peças que saíram. Montamos outro sistema, com características diferentes: Marciel, Camacho e Willians. Infelizmente nada encaixou, o campo não ajudou, o que não é desculpa. Mas a volta deles ajuda bastante. É ruim ter jogadores fora, DM ou suspensão. A volta vai nos ajudar", completou.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL