NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
ESPORTES
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2019, 17h:55

FLUMINENSE

Diretoria fala em contratar Nenê e Ganso

O dirigente do tricolor carioca afirmou que as operações são paralelas e alimentou o desejo da torcida em ter os astros com a camisa tricolor em 2019

Em busca de um meia para fechar o elenco, o Fluminense sonha com Paulo Henrique Ganso, que pertence ao Sevilla (ESP), ou Nenê, do São Paulo. No entanto, segundo Paulo Angioni, diretor de futebol do clube, nada impede que os dois sejam contratados e atuem juntos. Em entrevista à Rádio Globo, o dirigente afirmou que as operações são paralelas e alimentou o desejo da torcida em ter os astros com a camisa tricolor em 2019. "Apesar de ser discreto, gosto de ousar. Vamos torcer para que sejam os dois, quem sabe. Estou trabalhando. O Fernando Diniz tem modelo para colocar os dois para correrem bastante", disse ele. Para o ano, o Flu estipulou teto salarial em R$ 150 mil por atleta. Angioni afirmou que não vai sair da linha de austeridade financeira do clube e garantiu que as operações se encaixam no orçamento. A equipe tricolor tenta fazer com que os detentores dos direitos dos jogadores sejam parceiros no pagamento de salários. "O Ganso é uma situação tranquila para nós. Se vier, será em uma situação bem confortável. Não temos como competir com o que ele ganha no Sevilla ou no Amiens, mas buscamos entendimento que não encareça o orçamento mensal e anual no futebol. A situação do Nenê está no mesmo pacote. O Fluminense não vai sair um milímetro se vier a acontecer", disse. FLAMENGO "A minha história com a camisa do Flamengo começa a ser escrita agora. E espero que ela seja muito feliz", declarou em suas primeiras palavras. Sorridente, o atacante brincou sobre o fato dele e Diego estarem com cabelo "platinado", mas disse que o entrosamento deve ser mesmo dentro de campo. Gabriel disse que a pressão por títulos será em cima dele e de todos os jogadores, mas prometeu dar sua contribuição. Apresentado oficialmente pelo Flamengo na última sexta-feira, no Ninho do Urubu, ao vestir a camisa rubro-negra, o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2018 destacou que sua história com ela se inicia agora. "Quem tem que ganhar é o Flamengo. Não é o Gabriel querer ser o artilheiro, ser o melhor. O Flamengo está acima de tudo e de todos. Queremos é ser campeões", afirmou. CONTRATAÇÕES Durante a coletiva de apresentação, Marcos Braz, vice-presidente de futebol, explicou a transação e disse que as contratações do Flamengo estão dentro da realidade financeira do clube. "Todas as contratações estão dentro do orçamento, dentro de um plano de governança. Só para deixar claro isso. É a contribuição dos sócios-torcedores que nos dão essa possibilidade", disse ele. POR TÍTULOS "O que o Flamengo precisa é ganhar títulos", disse Rodolfo Landim, 61, logo após vencer as eleições para presidente do clube rubro-negro, em dezembro. A declaração era uma provocação ao ex-presidente e antigo aliado Eduardo Bandeira. Nos seis anos de gestão do dirigente, o clube venceu apenas três títulos - a Copa do Brasil de 2013 e dois Estaduais (2014 e 2017). Neste mesmo período, a gestão de Bandeira reduziu a dívida e mais que duplicou as receitas do clube. Landim participou da antiga administração e foi um dos responsáveis por renegociar a dívida da agremiação, que era superior a R$ 700 milhões. A frase também foi considerada por parte dos opositores de Landim como uma falta de compromisso com a austeridade financeira do clube. O novo presidente do Flamengo foi diretor da Petrobras, chamado de "fiel guerreiro" pelo empresário Eike Batista e ainda comanda negócios na área de petróleo. Com um perfil distante de um cartola tradicional, vai presidir nos próximo três anos o clube de maior torcida do país. Neste ano, o rubro-negro terá um orçamento recorde no futebol brasileiro, previsto em R$ 750 milhões. Para efeito de comparação, o Botafogo, rival na cidade, tem um orçamento de R$ 230 milhões para 2019. Só no futebol, os gastos do time da Gávea estão previsto para chegar a R$ 200 milhões. Com tanto dinheiro, Landim abriu o cofre nos últimos dias. A principal contratação foi o meia uruguaio Arrascaeta, do Cruzeiro. O clube pagou 13 milhões de euros, cerca de R$ 55 milhões. O uruguaio de 24 anos assinou um contrato de cinco temporadas. A diretoria do clube carioca também fechou negócio com o zagueiro Rodrigo Caio, ex-São Paulo por R$ 22 milhões, e com o ex-santista Gabriel, artilheiro da última edição do Campeonato Brasileiro. Pelo empréstimo do atacante até o final do ano, o Flamengo vai desembolsar R$ 15 milhões em salários. Para vencer a eleição, o empresário fez uma série de alianças políticas. Ele obteve o apoio vários ex-presidentes - de Marcio Braga, um dos dirigentes mais vitoriosos da história do clube, a Patrícia Amorim, que entregou a agremiação endividada em 2012.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL