NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 11 de Agosto de 2020
ESPORTES
Quinta-feira, 25 de Julho de 2019, 01h:00

VASCO

Luxemburgo adota estilo "sincerão" e ganha ponto

BRUNO BRAZ
Da Folhapress – Rio

"Temos time para brigar para não cair e podemos aspirar algo para cima". Esse foi um dos muitos "papos retos" dados por Vanderlei Luxemburgo desde que chegou ao Vasco. O estilo "sincerão", por vezes, surpreende, mas tem tido um efeito positivo internamente e também entre os torcedores.

Os vascaínos já estão acostumados com o discurso "sem ilusões" sobre a realidade da equipe no Campeonato Brasileiro, mas a sinceridade chega até mesmo no trato com a diretoria, principalmente quando serve de elo entre o elenco e os dirigentes em relação aos atrasos salariais.

"Ele [Luxemburgo] é um cara que chegou e matou no peito todos os problemas, segura a estabilidade. Hoje a gente tem um escudo para todos os problemas que estamos enfrentando. Dá tranquilidade a mais para nosso grupo poder trabalhar, para jogar futebol e poder pensar realmente só em jogar futebol. Isso é bom, sabendo que o ambiente aqui às vezes não é muito bom", declarou ao Sportv o capitão da equipe, o zagueiro Leandro Castan.

O treinador comprou e tem cobrado a promessa dos cartolas feita a ele de que, até o término da temporada, todos receberão o que têm direito.

"Nós conversamos com o presidente, ele pagou uma parte, eu não entrei nesta parte, antes do dia 13. Ele vai pagar de novo não sei quando, porque tem que liberar o dinheiro. Sabemos que vamos passar umas dificuldades de atraso, mas não quero reclamação, tumultua. Eles já sabem como vai ser até o fim do ano. É uma promessa séria comigo, acabou o ano, todos os jogadores e comissão técnica vão sair de férias recebendo. Isso é um acerto com o presidente", disse Luxemburgo após a vitória sobre o Fluminense por 2 a 1 no último sábado (20).

Outro fato que Vanderlei Luxemburgo não faz questão de negar é o de que ele é torcedor do Flamengo, maior rival do Vasco. O treinador, no entanto, costuma frisar que, atualmente, por conta de seu profissionalismo, tem sido vascaíno.

"Eu tenho que deixar separado isso daí. Eu sou flamenguista. Todo mundo sabe que eu sou flamenguista, mas hoje eu sou vascaíno, hoje estou trabalhando pelo Vasco, recebo do Vasco e tenho a obrigação de me doar e dar o melhor de mim para o Vasco da Gama. Isso é profissionalismo", disse o técnico à Fox Sports -Luxemburgo é sócio do Flamengo e votou na última eleição no atual presidente do clube, Rodolfo Landim.

No comando do Vasco desde maio, o técnico Vanderlei Luxemburgo ainda tenta imprimir o seu estilo à frente da equipe cruz-maltina, que ainda busca uma identidade neste começo de trabalho. Até aqui, o comandante obteve três vitórias, dois empates e uma derrota.

Chama a atenção a maneira como os oito gols nesta "Era Luxemburgo" foram marcados, já que todos nasceram de bolas alçadas na área ou em cobranças de pênaltis ou faltas.

Com este repertório ofensivo ainda não muito extenso, o treinador tem a missão de aumentar este cardápio e fazer com que os jogadores do setor de ataque tenham mais efetividade. De todas as bolas na rede, apenas Tiago Reis marcou.

Apesar deste dado, Luxemburgo tem visto evolução de sua equipe, algo ressaltado por ele após a vitória por 2 a 1 contra o Fluminense, que saiu na frente do placar. Para ele, os vascaínos estão em curva ascendente.

"Tivemos um primeiro tempo superior ao Fluminense, mas eles acharam o gol numa saída de bola nossa. Mantive a equipe, corrigi algumas coisas, adiantamos a marcação e fomos fazendo as mudanças que trabalhei durante a semana", afirmou.

Em busca de uma aliança cada vez maior com a arquibancada, Luxemburgo cobriu a torcida vascaína de elogios. Ele disse que o ambiente criado em São Januário foi determinante e fez uma comparação curiosa.

"É fundamental, é a nossa casa. Se você abrir a geladeira na minha casa sem permissão, eu te dou uma tapa. Aqui merece um trabalho para fazer uma arena. Cabe. Passa a ser um caldeirão".

Em situação um pouco mais cômoda na tabela de classificação do Brasileiro, o Vasco tem a semana livre para corrigir seus erros até o jogo de sábado contra o Palmeiras, às 17h, no Allianz.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O Brasil já ultrapassou as 100 mil mortes pela Covid-19. Para você, quem tem culpa?
O presidente Jair Bolsonaro
Os governadores
Os prefeitos
Ninguém. A doença é incontrolável
PARCIAL