NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 06 de Julho de 2020
ESPORTES
Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2019, 17h:34

ITÁLIA

Paquetá se apresenta ao Milan

Aos 21 anos, Lucas Paquetá chega ao clube italiano para trabalhar com o técnico Gennaro Gattuso, que atuou na mesma equipe entre 1999 e 2012. Em 2013, aposentou-se pelo Sion (Suíça). O jogador foi apresentado pelo Milan na terça-feira em entrevista coletiva. E Paquetá sabe disso. Em sua coletiva, lembrou-se da passagem de Gattuso pelos gramados. Em tom elogioso, destacou a passagem de seu treinador como jogador e por seu videogame na juventude. "(Era) um grande jogador. No Brasil, eu jogava com ele no PlayStation, em meu time", disse, feliz com a recepção do treinador no primeiro treino com a equipe, na segunda-feira. "É uma sensação única. Estou muito feliz. Ele me deixou muito tranquilo para treinar. Espero que seja um grande ano para nós", completou. Os games também foram uma referência para elogiar os companheiros de equipe. Em especial, ao atacante argentino Gonzalo Higuaín, ex-Real Madrid e Napoli, que atualmente defende o Milan emprestado pela Juventus. "Acho que todos os companheiros de equipe têm uma excelente qualidade. É logico, Higuaín tem um peso maior, por ter jogador em grandes clubes", destacou. "Eu jogava com ele no PlayStation. É um momento especial", acrescentou. O reforço ainda não sabe quando fará sua estreia - o Milan joga no sábado contra a Juventus pela Supercopa da Itália 2018 na Arábia Saudita. Enquanto isso, quer se adaptar rapidamente ao futebol italiano para se colocar o mais rápido possível à disposição de Gattuso. "Vi muitas partidas do Campeonato Italiano. É um futebol muito físico, um jogo muito tático. No Brasil, é um pouco diferente. Quero me adaptar ao máximo, estar atento a todos os detalhes, melhorar e poder dar o melhor, para dar muita alegria", disse Paquetá, elogiado pela imprensa local na coletiva por se um jogador com características "europeias". "Fico feliz pelos elogios. No Flamengo, quando era pequeno, sempre tentei me adaptar a várias posições, para ter mais possibilidades poder entrar em campo. Espero que aqui no Milan não seja diferente", completou. Aos jornalistas na coletiva na terça, Lucas Paquetá se apresentou como "um jogador técnico", que tenta entender o jogo. No Flamengo, porém, já atuou inclusive como segundo atacante. "Me vejo como um jogador de bom físico", explicou o ex-flamenguista. "Penso que sou um jogador ofensivo, que pensa antes de criar o jogo", completou. A estreia, segundo ele, depende principalmente do técnico Gennaro Gattuso. "Vou jogar na posição em que Gattuso me colocar em campo e dar o melhor de mim", prometeu. "Acho que quando vestir a camisa do Milan, devo me sentir preparado para qualquer situação". O que está definido, por enquanto, é a camisa que Lucas Paquetá vestirá no Milan: a 39. O número foi o mesmo que ele usou quando começou no Flamengo. "Não que seja uma superstição, mas é um número do qual eu gosto. Nesse novo desafio, creio que posso continuar com este número", explicou. "Quando entrar em San Siro, vai ser um momento especial. Mas o fato de vestir essa camisa (do clube) é minha maior motivação. Espero poder entrar em campo e poder fazer meu trabalho da melhor maneira possível."

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL