NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 01 de Junho de 2020
ILUSTRADO
Quarta-feira, 08 de Abril de 2020, 06h:22

MÚSICA

5 Seconds of Summer atinge topo da parada britânica com 'Calm', álbum mais maduro da banda

KARINA MATIAS
Da Folhapress - São Paulo

Apesar do isolamento social adotado em várias partes do mundo por causa do novo coronavírus, a banda australiana 5 Seconds of Summer afirma que em nenhum momento pensou em adiar o lançamento do seu novo álbum, "Calm". O trabalho, com 12 faixas, foi apresentado nas plataformas digitais no último dia 27 de março e é o quarto disco do grupo.

"Acho que música agora [diante da pandemia] é mais importante do que nunca. Esperamos que esse álbum possa ajudar as pessoas a passar por esses tempos difíceis", diz o guitarrista Michael Clifford, em entrevista ao F5.

Calum Hood (voz e baixo), Ashton Irwin (bateria e voz) e Luke Hemmings (voz e guitarra) são os outros integrantes do grupo, formado em 2011. O título do novo álbum é a junção das iniciais de cada integrante.

Nexta sexta (3), "Calm" atingiu o topo da parada britânica, de acordo com The Official Charts Company, instituição que opera as paradas de singles e de álbuns no Reino Unido, superando "Future Nostalgia", de Dua Lipa. Essa é a segunda vez que o 5 Seconds of Summer conquista o álbum nº1 do Reino Unido. Antes, a marca foi com "Sounds Good Feels Good" (2015).

Na Austrália, onde Clifford mora e também cumpre a quarentena, ele diz que considera o novo trabalho como o melhor da banda. "É o material mais maduro que nós já fizemos. Ainda soa jovem, mas eu acho que 'Calm' é significativamente melhor que os outros discos."

Clifford afirma que o álbum tem elementos e influências da música dos anos 1990 e começo dos anos 2000, mas que eles também buscavam algo bem moderno e novo. Foi a partir dessa concepção que desenvolveram o trabalho.

Segundo o guitarrista, eles conseguiram escolher de forma fácil as 12 faixas do repertório. "No passado, nós costumávamos ouvir centenas de músicas para então escolher as que iriam entrar no álbum, mas com este nós já tínhamos uma visão mais clara e focada no som que buscávamos. Então foi bem fácil decidir, honestamente."

As suas preferidas são "Best Years" e "Wildflower" -essa última, a banda lançou um vídeo em stop motion em que foram usadas 358 fotos e 528 flores. Todo o processo manual durou dez horas para ser desenvolvido.

O guitarrista afirma que sente muita falta de fazer shows e que a banda programava apresentações na América do Sul, incluindo o Brasil, ainda neste ano, mas os planos foram afetados pelo coronavírus. "Quem sabe no início do ano que vem."

O 5 Seconds of Summer já se apresentou duas vezes no país. A primeira em 2017 no Rock in Rio, e em 2018, quando lançavam o álbum "Youngblood". Para Clifford, a apresentação no Rock in Rio foi inesquecível. "Acho que foi o melhor show que nós já fizemos na nossa carreira, nós nunca esperamos tocar no Rock in Rio, foi como um sonho."

Depois, ele passou duas semanas no Rio de Janeiro curtindo férias ao lado da noiva, Crystal Leigh, e lembra de ter curtido muitas praias na cidade. "Foi incrível, o Rio é um dos lugares mais bonitos do mundo, e eu quero conhecer outras partes do Brasil."

A banda ganhou fama internacional em 2012, quando foi convidada a abrir os shows da turnê do grupo One Direction, que deram uma pausa em 2016. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.





ENQUETE
Você acha que a Prefeitura acertou ao liberar a reabertura de shopings, bares e restaurantes?
É uma decisão acertada
O prefeito foi pressionado por empresários
Quem vai dizer são os consumidores
Tanto faz
PARCIAL