NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 09 de Agosto de 2020
ILUSTRADO
Quinta-feira, 23 de Junho de 2016, 18h:45

A poesia sob a forma de Rap

''Nossa senhora das coisas impossíveis que procuramos em vão Vem, soleníssima Soleníssima e cheia de uma vontade oculta de soluçar Talvez porque a alma é grande e a vida pequena E todos os gestos não saem do nosso corpo E só alcançamos onde o nosso braço chega E só vemos até onde chega o nosso olhar.'' Já sei porque não consigo dormir há dias Há algo no meu pensamento lento que me paralisa Não aguento viver preso a dogma e doutrina Eu quero a calma na alma pra poder viver a vida Pra minha alma eu vou rezar Eu vou rezar Pra minha pele eu vou rezar Eu vou rezar Pela humanidade eu vou rezar Eu vou rezar Para o meu Senhor eu vou rezar Eu vou rezar Eu vou rezar Para minha pele eu vou rezar Eu vou rezar A vida é louca A vida é insana (eu vou rezar, eu vou rezar) A vida não para, continua (para o meu Senhor eu vou rezar) Eu vou rezar, eu vou (para minha alma eu vou rezar, eu vou rezar)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL