NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
ILUSTRADO
Terça-feira, 22 de Setembro de 2020, 00h:00

FORÇA DO QUERER/NOVELA

Mariana Xavier relembra quebra de estereótipo em "A Força do Querer"

ANDRÉ CARLOS ZORZI
Estadão Conteúdo

A Força do Querer substitui Fina Estampa como a nova reprise no horário da novela das 9 desde ontem, 21. As atrizes Mariana Xavier, Juliana Paes, Dandara Mariana e Elizângela participaram de coletiva virtual nesta terça-feira, 15, para falar sobre o retorno da trama.

Mariana Xavier relembrou o capítulo em que Elis Miranda (Silvero Pereira) sofre um ataque homofóbico ao lado de sua personagem: "Uma atriz como eu, que normalmente é chamada para fazer comédia, agarra com todas as forças as oportunidades que ela tem para fazer cena séria".

"Agradeço muito a essa novela porque a Biga [sua personagem] não era o alívio cômico da trama. Era uma mulher normal, que tinha situações divertidas e outras dramáticas. Pra mim foi muito importante na desconstrução desse estereótipo de que a gorda tem que ser sempre a engraçada, sempre a palhaça", afirmou.

A atriz também relembrou as dificuldades que teve em conciliar as gravações da novela com as da Dança dos Famosos, quadro do Domingão do Faustão do qual participou em 2017.

"Não à toa eu desenvolvi um processo de ansiedade ali. Um dia eu gravei novela até as 13h no Rio e tinha que gravar, em São Paulo, Dança dos Famosos às 16h", recorda.

Ao longo da conversa, Juliana Paes abordou o que tem feito durante o período de pandemia: "Estou apaixonada pela filosofia. Se eu pudesse sair de casa acho que ia fazer um curso agora."

"Não é papo cabeça coisa nenhuma. Platão a gente vive todo dia. Falar sobre Marco Aurélio é falar sobre questões que a gente está vivendo agora. Isso está ajudando muito a desanuviar minha cabeça", refletiu.

Questionada sobre o que Bibi Perigosa pensaria a respeito do atual momento do Rio de Janeiro, Juliana respondeu: "Se tivesse vendo tudo isso, ela iria falar: 'tá vendo, não sou só eu que tenho que ficar atrás das grades!'".

"Nós, do Rio de Janeiro, estamos muito tristes, sem saber que caminho, que luz, que direção [tomar]... Cada dia uma notícia pior sobre nosso Estado, nossa cidade. Nossos políticos estão presos ou indiciados. Têm denúncias claras sobre eles", afirmou

Juliana também comentou as gravações feitas para A Força do Querer: "Tive muitas cenas marcantes e difíceis. Toda vez que a gente tinha que fazer as cenas de correria, ali na [favela] Tavares Bastos, aquelas sequências eram as cenas com mais dificuldade."

"Diferentemente do que algumas pessoas disseram na época, a gente não queria nenhuma 'glamourização' da vida do crime. Queria chegar mais próximo da realidade possível, a gente tinha muito compromisso com isso, tentava ser fiel ao que aconteceria, de fato".

Já Dandara Mariana destacou o fato de a novela sair do 'eixo' Rio-São Paulo e se passar em Belém do Pará: "Estava envolta em questões e lugares que ainda não tinham sido explorados. A gente estava contando também a história de uma outra cultura".

A Força do Querer foi exibida originalmente em 2017, e volta ao ar na segunda-feira, 21 de setembro, substituindo Fina Estampa. Por conta da pandemia do novo coronavírus, estão sendo exibidas reprises antes da volta de Amor de Mãe.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL